MIDIA GOSPEL

Qua11222017

Last update11:01:01

Dois mil corpos encontrados em Miyagi província atingida por terremoto e tsunami no Japão

Gostou? Comente este artigo no fim da página
Fotos/Imagem 2.000 Corpos são encontrados em Provincia no Japão

Cerca de 2 mil corpos foram encontrados no litoral da província de Miyagi, nesta segunda-feira. A região foi a mais devastada pelo terremoto e o tsunami da última sexta-feira no nordeste do país. Ainda há por volta de 10 mil pessoas desaparecidas.

Mil corpos foram localizados na península de Ojika e outros mil na cidade de Minamisanriku na província de Miyagi, segundo a agência japonesa de notícias Kyodo. Neste local, as autoridades ainda não puderam localizar desde a sexta-feira outras cerca de 9,5 mil pessoas, a metade da população. Alguns meios de comunicação, porém, acreditam ser possível que muitos destes desaparecidos conseguiram sair a tempo para a vizinha localidade de Tome, também em Miyagi.

O número oficial de 1.627 mortos também exclui entre 200 e 300 cadáveres localizados, embora não tenham sido recuperados pelas equipes de resgate em Miyagi, a província mais afetada pelo terremoto de magnitude 8.9 e pelo posterior tsunami. Cerca de 100 mil militares na operação de salvamento continuam vasculhando a região na busca de vítimas presas sob os escombros ou arrastadas mar adentro pela onda gigante de dez metros de altura.

Em muitos núcleos urbanos, como a cidade de Sendai, continuam aparecendo corpos nas praias e o trabalho das equipes de resgate se vê dificultado pelas constantes réplicas e a magnitude da devastação causada pelo terremoto, o maior da história do Japão. Mais de 400 mil habitantes foram evacuados por causa do desastre, a maior crise do Japão desde a Segunda Guerra Mundial, segundo o primeiro-ministro, Naoto Kan.

Os números oficiais falam de mais de 20,8 mil edifícios destruídos e que 450 mil japoneses tiveram que ser demovidas de suas casas por vários motivos, entre eles 200 mil deslocados pelosriscos em uma usina nuclear em Fukushima. Os especialistas alertaram, ainda, que o nordeste do país sofrerá réplicas durante uma semana e que há 70% de possibilidades de que alguma delas supere, antes de quarta-feira, magnitude 7.

O diretor da Agência Meteorológica do Japão, Takashi Yokota, disse à TV NHK que, dentro de três dias, esse risco se reduzirá em 50% em uma área de 500 quilômetros de comprimento e 200 de largura no litoral das províncias de Ibaraki e Miyagi.


Veja o momento em que o tsunami atinge a cidade Miyako, na província de Iwate, no nordeste do Japão.
Fonte G1