MIDIA GOSPEL

Qua08232017

Last update09:13:18

Pr Marco Feliciano intercede pela vida Pr. Youcef Nadarkhani condenado a morte no Irã

Gostou? Comente este artigo no fim da página
Gospel o melhor da WEB Pr Marco Feliciano intercede pela vida Pr. Youcef Nadarkhani condenado a morte no Irã Noticia Religião

Pastor Cristão Evangélico, Youcef Nadarkhani, estaria condenado à morte pelos tribunais Iranianos com execução marcada para 24 de outubro próximo


Excelentíssimo Senhor
Mohsen Shaterzadeh Yazdi
Embaixador da República Islâmica do Irã
Brasília-DF

Senhor Embaixador,

Envio-lhe esta aproveitando para congratular com todo povo do Irã pela tradição milenar de seu lindo País.

O motivo que faz me dirigir à Vossa excelência é para que transmita as autoridades de seu Pais que este deputado e todo o povo que o elegeu está muito apreensivo com as notícias veiculadas na imprensa internacional de que um Pastor Cristão Evangélico, Youcef Nadarkhani,  estaria condenado à morte pelos tribunais Iranianos com execução marcada para 24 de outubro próximo, simplesmente por professar idéias diferentes da maioria de seu povo, ou seja, a fé cristã. Senhor Embaixador, fui informado que a constituição do Irã ampara a liberdade religiosa, sendo, portanto incoerente que se condene alguém por apostasia por um momento de sua vida vir a resolver mudar de religião, digo mudar de religião, pois a fé continua a mesma e ambas as religiões cristã e muçulmana, acreditam no mesmo Deus, único e verdadeiro.

Espero que as autoridades da República do Irã mantenham a tradição política que mapeou a história com grandes governantes que fizeram a diferença sendo alguns deles citados até na Bíblia, como homens adiantes de seu tempo. Peço em nome de grande parte do povo Evangélico do Brasil, que as autoridades do Irã tenham compaixão pelas famílias cristãs e revejam a aplicação da lei, pois em todos os países como o nosso, onde a maioria da população professa a Fé Cristã, é concedida ampla liberdade de qualquer religioso professar a sua fé sem restrições de quaisquer espécies.

Certos da compreensão de Vossas Excelências e do governo de seu País, protesto votos de grande estima e admiração.

Deputado Pastor Marco Feliciano

 

Entenda o Caso.

Pastor Cristão Evangélico, Youcef Nadarkhani, de 33 anos de idade, que se tornou cristão aos 19 anos, é membro da Igreja do Irã ministério e pastor de uma congregação de 400 pessoas aproximadamente, na cidade de Rasht. Apesar de ser condenado à morte por apostasia, nenhum artigo no código legal iraniano referem-se a tal crime.

"É o ponto mais baixo de todo o sistema judicial para sentenciar à morte uma pessoa fora do seu próprio ordenamento jurídico", disse Aaron Rhodes, porta-voz da Campanha.

"Para executar alguém com base na religião que eles escolhem para a prática ou não prática é a última forma de discriminação religiosa e desprezo pela liberdade de consciência e de crença", acrescentou Rhodes.

O Tribunal Criminal do 11 º Circuito de Apelações para a Província Gilan confirmou a sentença de morte e condenação de Youcef Nadarkhani para a apostasia.

Apostasia, o ato de renunciar a religião de alguém, não é um crime contra o Código Penal Islâmico do Irã. Em vez disso, o juiz-presidente no caso Nadarkhani descansava a sua opinião sobre textos de estudiosos da religião iraniana.

Segundo o acórdão, Nadarkhani nasceu de pais muçulmanos, mas se converteu ao cristianismo aos 19 anos. A sentença declarou que durante os interrogatórios Nadarkhani fez uma confissão escrita de admitir que deixou o islamismo para o cristianismo. Mas em seu julgamento, Nadarkhani disse a seus interrogadores pressionou-lo a fazer a declaração.

"Eu não sou um apóstata ... antes de 19 anos de idade eu não aceitar qualquer religião", disse Nadarkhani no julgamento. Depois de repetidos questionamentos, "meu interrogador coaxed me [a pensar] que uma pessoa que é filho de pais muçulmanos, e não aceitar outra religião que não o Islã antes de atingir a idade de maturidade religiosa [15 para o sexo masculino], é automaticamente um muçulmano."

Fonte: Site Marco Feliciano