MIDIA GOSPEL

Qui08172017

Last update11:52:26

Pr. Malafaia responde ao movimento gay, que quer banir seu programa de tv

Gostou? Comente este artigo no fim da página

O movimento gay manipulou informação e se manifestou mais uma vez contra o pastor Silas Malafaia, tentando tirar o programa Vitória em Cristo do ar. O presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), Toni Reis, encaminhou em 24 de outubro deste ano uma carta  à Procuradora Federal dos Direitos do Cidadão, Gilda Pereira de Carvalho, acusando o pastor de incitar violência contra os homossexuais. O ofício também foi enviado ao Ministro de Comunicação, Paulo Bernardo. Após tomar conhecimento do fato, Malafaia gravou um vídeo resposta, que pode ser assistido  a seguir.

O argumento utilizado pelo ABGLT foi um vídeo divulgado recentemente na internet que manipula as declarações do pastor Malafaia no programa Vitória em Cristo exibido no último 2 de julho. Na ocasião, o apresentador criticou a atitude dos organizadores da Parada Gay em São Paulo, que ridicularizaram os católicos, e pediu para a Igreja Católica não se calar diante da baixaria. Mas suas palavras foram editadas e colocadas fora de contexto.

Assista ao vídeo ORIGINAL na íntegra – programa exibido dia 2 de julho de 2011 :

Este é o vídeo MANIPULADO pelo movimento gay, dizendo, enganosamente, que o programa foi exibido na semana passada:

Diante dessas calúnias, o pastor Silas Malafaia pede para você não ficar calado. Envie e-mail para o Procurador Regional dos Direitos do Cidadão ( Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ) e para o Ministro da Comunicação ( Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ). Informe que o movimento gay manipulou um vídeo e agora usa erro do site da Revista Época para tentar incriminar o pastor Silas Malafaia e sugira que eles assistam ao vídeo original no site verdadegospel O próprio pastor já encaminhou uma carta para as duas autoridades.