MIDIA GOSPEL

Sáb08192017

Last update02:10:05

Pastor Joel Engel e o jejum de 50 dias

Gostou? Comente este artigo no fim da página

Pastor Joel Engel e o jejum de 50 dias | Notícia Midia Gospel

Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito Santo ao deserto, durante quarenta dias, sendo tentado pelo diabo. E, naqueles dias, não comeu coisa alguma; e, ao fim desses dias, teve fome (Lc 4:18).

Estávamos enfrentando uma guerra contra as forças do mal no sul do País, e o Espírito Santo me disse: - Sobe o monte para jejuar e orar. Subi ao monte e, com a ajuda de alguns irmãos, montei uma pequena barraca e comecei a orar. Pensei que ficaria uns três dias, mas, uma unção especial desceu sobre mim, e senti que ficaria mais tempo. Falei com o Pai e disse: - Pai, se eu vou permanecer aqui mais tempo então eu gostaria de ter aqui uma cabana para me abrigar... No mesmo dia o irmão Valdemar e o Cleonar foram até onde eu estava com algumas tábuas de costaneira numa carrocinha e construíram uma pequena cabana. Ao final de uma semana falei outra vez com o Pai: Senhor! Se o Senhor quer que eu fique aqui mais tempo eu gostaria de lhe pedir energia elétrica. No outro dia, o Sr. Roque Lorem chegou com lágrimas nos olhos e me disse: - Eu estava lá em casa e comecei a sentir uma emoção muito forte e as lágrimas desciam pelo meu rosto. E com o pensamento voltado para o senhor pastor, fui colocando materiais elétricos na minha caixa de ferramentas e senti que tinha que subir aqui... e ele perguntou: - O que é isso que eu estou sentindo irmão? Eu lhe disse: - Deus falou com você e o enviou aqui para instalar a energia elétrica para mim.

Cabe destacar que esse bom homem, que fazia tempos que eu não via, esteve anos atrás na cruzada de milagres e foi curado.

Instalada a energia na cabana do monte, entendi que Deus estava no controle e que a minha permanência naquele lugar seria prolongada. De fato, permaneci ali por 50 dias, em jejum e oração, debaixo de uma unção de intimidade com o Pai que me capacitou a ter uma compreensão do mundo espiritual como nunca imaginei e para ter vitórias extraordinárias contra as forças do mal.

Os dias foram passando e eu me sentia forte como se tivesse muito bem alimentado. Creio que Deus enviou seus anjos para ministrar pão do céu pois uma força incomum estava sobre meu corpo. Todos os dias eu corria pelo campo e fazia exercícios com uma energia sobrenatural. Os irmãos que vinham até ali sentiam a mesma coisa: Parece que a fome desaparecia e nossas forças eram renovadas todos os dias. A cada dia Deus ia me mostrando os tipos de demônios que deveríamos repreender e expulsar.

Quando completei 40 dias de jejum, satanás veio me afrontar: Acordei naquela manhã com uma voz que parecia o barulho de um trovão dizendo: – Você não pode passar de 40 dias sem comer! Olhei para as paredes da pequena cabana e vi que toda fiação elétrica havia derretido e milhares de formigas atacavam o acampamento... algo “como um raio” havia caído ali...

Levantei me sentindo meio atordoado. Saí da cabana e vi uma grande nuvem escura que parecia uma arraia gigante. O vento era forte e uivante e aquela voz gritava no meu ouvido: – Você não pode passar de 40 dias. Nem Jesus passou! Vão faltar enzimas e o cérebro vai se auto-decompor

Satanás estava me acusando de jejuar por orgulho; porém, eu nunca planejei e nunca imaginei que chegaria a tantos dias. Corri pelo campo tentando fugir daquela voz. Parecia que um enxame de abelhas tinha entrado nos meus ouvidos. Então pedi a ajuda do Espírito Santo: – Ajude-me Senhor! Eu não queria fazer jejum e nem sabia que já estava completando 40 dias e o diabo está dizendo que vão faltar enzimas, etc. O que devo responder Senhor? A resposta veio cheia de fogo, unção e ousadia:

– Diga que onde eu estou não falta nada!
E assim, aquela nuvem saiu, o diabo recuou e o Espírito Santo falou comigo:
– Você vai jejuar 50 dias porque você vai pregar esta mensagem!
No dia eu não entendi, mas depois compreendi que 50 é Jubileu!

Dias depois o Espírito Santo me enviou ao bispo católico de minha cidade para falar de Jesus. O que aconteceu a seguir foi parar no Vaticano e mudou a história. Mas esse acontecimento é assunto para outro artigo intitulado “Jubileu em Roma”.

Depois Deus nos deu a vitória contra o principado da Nova Era e este movimento acabou e foi à falência no sul do País. Esse tema é abordado no artigo “Vitória contra Nova Era”.

Algo aconteceu ali naquele monte, porque, a partir daquela data, nunca mais teve tempestade naquela cidade. As revelações que Deus me deu naqueles dias precisariam de um livro todo para poder lhes contar. Algumas delas estaremos publicando em diverso artigos e as lições que aprendemos vamos publicar na nossa Escola Profética.

Observação: Eu não planejei jejuar por tanto tempo e não aconselho ninguém a jejuar sem a direção de Deus. Lembre-se que o Espírito Santo conduziu Jesus ao deserto para ser tentado pelo diabo (Mt 4:1, 2). Depois de Jesus jejuar por 40 dias, dirigido pelo Espírito Santo, vieram os anjos e o serviram. Depois de Jejuar, Jesus foi à Nazaré, onde fora criado; entrou na sinagoga no dia de sábado, e segundo o seu costume, levantou-se para ler. Sendo-lhe entregue o livro do profeta Isaias. Ao abrir o livro, achou o lugar onde estava escrito: O Espírito do Senhor está sobre mim, porquanto me ungiu para anunciar boas novas aos pobres; enviou-me para proclamar libertação aos cativos, e restauração da vista aos cegos, para por em liberdade os oprimidos. E para proclamar o Ano aceitável do Senhor (Lc 4:16 – 19).

Pr Joel Engel - 50 dias de Jejum

Fonte: Site do Pr Joel Engel | Divulgação: Midia Gospel