MIDIA GOSPEL

Qui07242014

Last update07:12:38

Marcha para Jesus em ritmo de axé em Recife

Gostou? Comente este artigo no fim da página
Foto/Imagem DescriçãoImagem tipoartigo

Evento reuniu milhares de evangélicos, ontem, na Avenida Boa Viagem. Apesar de atrair menos gente que em 2010, movimento deixou trânsito lento no final da tarde.

A 18ª Marcha para Jesus levou milhares de fiéis para a Avenida Boa Viagem na tarde deste sábado (24). Desta vez, o louvor saiu dos templos e se transformou numa verdadeira micareta. No entanto, no evento evangélico, não havia músicas de duplo sentido nem álcool. Famílias inteiras participaram, assim como políticos ligados à bancada evangélica.

Open in new windowAs letras lembravam canções evangélicas que tocam em rádio FM, mas o ritmo que embalou milhares de pessoas na 18ª edição da Marcha para Jesus, ontem à tarde em Boa Viagem, era puro axé. Quem não quis sacudir o corpo na avenida, ficou no calçadão vendo 11 trios elétricos passarem. “É uma forma alegre de louvarmos o Cristo”, justifica o bispo Daniel Fragoso, coordenador da manifestação religiosa.

Apesar de reunir menos gente que em 2010, quando candidatos evangélicos aproveitaram a marcha para fazer campanha eleitoral, o cortejo deste ano deixou o trânsito lento no sentido Boa Viagem-Centro, no final da tarde. Vendedores de comidas e bebidas reclamaram. “Apurei o mesmo que num sábado qualquer”, lamentou Maria Dolores Cavalcante, que levou coxinha num isopor. “Se sou evangélica? Eu não. Gosto de liberdade”, disse a ambulante. A 17ª edição do evento reuniu 350 mil pessoas, segundo a Polícia Militar.

Para as irmãs Maria Tomé e Josina da Costa, o frenesi da música baiana não agradou. “Parece Carnaval”, compararam. Frequentadoras da Igreja Pentecostal Casa de Oração, em Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, foram pela primeira vez à marcha. “Somos crentes há dez anos. Estamos aqui acompanhando nossa tia, Levita Juliana, que é recém-convertida.”

A concentração da marcha, no 3º Jardim de Boa Viagem, contou com a presença de deputados evangélicos, além de grupos de maracatu. Os participantes seguiram até o Pina, onde um palco montado com o apoio da Prefeitura do Recife recebeu cantores de música gospel e raps. A programação musical estava prevista para prosseguir até as 22h.

Fonte: Jornal do Commercio

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar