MIDIA GOSPEL

Qua04232014

Last update01:54:11

Edir Macedo x Silas Malafaia, A nova guerra santa

Gostou? Comente este artigo no fim da página
{japopup type="image" content="http://www.midiagospel.com.br/http://www.midiagospel.com.br/images/stories/geral/noticia/religiao/g/guerra-santa-01.jpg" title="" group="group"} Foto/Imagem Edir Macedo x Silas Malafaia, A nova guerra santa Noticia Religião {/japopup}

Volta Redonda

Pela primeira vez na história do país, as igrejas evangélicas travam uma guerra santa. O ápice ocorreu no domingo, quando a rede de TV Record - ligada ao bispo Macedo e à Igreja Universal do Reino de Deus - exibiu 40 minutos de reportagem no horário nobre do programa "Domingo Espetacular", criticando as ações das demais igrejas pentecostais e neopentecostais brasileiras.

Foram acusações em forma de denúncias jornalísticas, em que a Record criticava o "cai cai no espírito" - ação em que o fiel cairia após o pastor ungi-lo com o Espírito Santo. Edir Macedo, mesmo antes do programa que ridicularizou o "cai cai", já havia dito que os pastores que utilizam o método são endemoniados.

Em resposta, fiéis das igrejas evangélicas pentecostais e neopentecostais criticaram a Record e colocaram nos Trending Topics do Twitter mundial a hashtag #vergonharecord como primeira colocada. O pastor Silas Malafaia, da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, gravou anteontem um vídeo, sucesso na Internet, respondendo a Edir Macedo e dizendo que a reportagem é "desespero da Igreja Universal" por estar perdendo adeptos.

A batalha da fé

"O coração do homem é como o mercúrio: tanto está aqui agora como, logo a seguir, está noutro lugar; hoje assim, amanhã a pensar de outra forma". Essa frase, cuja autoria é atribuída ao teólogo alemão Martinho Lutero, principal expoente da Reforma Protestante, pode ser uma pista para entender as polêmicas trocas de declarações entre o bispo Edir Macedo e o pastor Silas Malafaia, que surpreenderam o Brasil ao longo dos últimos dias com a troca de farpas através de emissoras de televisão e ferramentais online.

Segundo registros na internet, o duelo dos dois líderes religiosos teria começado em meados de 2007 por motivos que, até hoje, não passam de especulações. Antes de a discussão atingir o ápice - o que só ocorreu recentemente -, órgãos da imprensa brasileira teceram comentários sobre os fatores que poderiam estar levando Macedo e Malafaia a se enfrentarem publicamente.

Em outubro de 2010, por exemplo, a coluna assinada por Lauro Jardim, na revista "Veja", trazia a seguinte manchete: "Edir Macedo x Malafaia: guerra à vista". O jornalista divulgou que o conflito teria bases no âmbito político:

"[O senador] Marcelo Crivella foi surpreendido no fim de semana com o telefonema de um irritado Silas Malafaia. O pastor, que ganhou notoriedade nestas eleições (do ano passado) descendo a borduna no PT, estava enlouquecido com o blog do tio de Crivella, o bispo Edir Macedo. Em texto publicado no sábado (16 de outubro de 2010), Edir Macedo questionou a mudança de posição de Malafaia durante a campanha. (...) Revoltado com o tom das insinuações, Malafaia deixou um recado para Crivella: ‘Avisa o seu tio para ele se preparar, porque isso não vai ficar assim'", noticiou Jardim.

De lá pra cá, as rusgas entre os religiosos se avolumaram a ponto de Macedo utilizar uma "arma" em potencial para atingir em cheio seu "concorrente". A Record, segunda maior rede de televisão do país e da qual o bispo da IURD é o dono, foi adotada no front de batalha e, de bombardeio em bombardeio, a imagem de Malafaia e das igrejas pentecostais e neopentecostais começaram a sofrer graves arranhões.

O primeiro deles ocorreu em setembro passado, quando Macedo e outros pastores da Universal utilizaram os veículos de comunicação da igreja para criticarem a Igreja Assembleia de Deus e Ana Paula Valadão, líder do grupo musical Diante do Trono.

Primeiramente em seu blog, Macedo comparou os cultos da Assembleia de Deus a celebrações de terreiros de macumba. Tentando a todo custo acertar o calcanhar de Aquiles dos neo e pentecostais, o bispo disparou - em um de seus programas - que, para ele, 99% dos cantores gospel são endemoniados e perturbados.

- O diabo também promove dentro da Igreja grandes cantores, cantoras e que fazem grandes sucessos, mas aquele sucesso é justamente uma mensagem subliminar para iludir os crentes - criticou.

O ápice

Não satisfeito com os ataques promovidos às denominações que diferem da IURD, Macedo teria encomendado ao jornalismo da Rede Record "um míssil" para declarar de vez a guerra da Universal contra os neopentecostais. E o disparo aconteceu na noite do domingo passado, dia 13, quando o programa "Domingo Espetacular" veiculou uma reportagem com nada menos que 40 minutos - considerada por especialistas do ramo uma das maiores da TV brasileira - detonando uma prática muito comum nas igrejas que professam essa crença: a de "cair no Espírito".

Na matéria, equipes de reportagem da Record se infiltraram em igrejas pentecostais do Brasil e do Canadá - onde o movimento "cair no Espírito" começou - para mostrar como esse ato acontece dentro dos templos.

Com tom de reportagem investigativa e fundo musical sério, a reportagem manteve do início ao fim o ar questionador sobre o tema. Um dos momentos mais polêmicos foi a exibição de um vídeo no qual um pastor da Finlândia impôs as mãos sobre a cantora Ana Paula Valadão e seu pai, o Pastor Márcio Valadão, fazendo-os cair.

‘#vergonharecord'

Se o que Edir Macedo esperava veiculando a reportagem era apenas criar polêmica, seu objetivo foi atingido. Agora, se a expectativa do bispo era obter aliados, pode-se dizer que o tiro saiu pela culatra. Isso porque, logo após a exibição da matéria, a hashtag ‘#vergonharecord' tomou conta do Twitter, tornando-se um dos tópicos mais comentados (Trending Topics) entre os internautas do Brasil e do mundo.

Na rede social, evangélicos e pessoas de outros credos protestaram contra o especial da Record. Para a maioria esmagadora dos twitteiros, a matéria foi parcial e seu principal objetivo foi atender a interesses pessoais de Edir Macedo.

- Estou estarrecida com a forma que Edir Macedo expôs alguns homens e mulheres de Deus em sua reportagem - escreveu a usuária "ApostolaDirlei".

- O movimento tem exageros, mas quem é Edir Macedo para falar sobre isto? - acrescentou o internauta "Josenildox".

O contra-ataque

Vendo que o bispo Macedo estava indo com tudo pra cima das igrejas pentecostais, o pastor Silas Malafaia - talvez o nome mais forte do grupo - resolveu partir para cima da IURD e da Rede Record. Em vídeo publicado anteontem, o religioso não economizou nas críticas às instituições ligadas a Edir e, sem papas na língua, acusou-as de "ensinarem mau-caratismo".

- Os caras botaram um programa secular para denegrir a igreja, domingo, às 22h. Irmão, em nome de Jesus, me diga: quando é que você viu, num dia de semana qualquer, a TV Record, às 22h, fazer alguma coisa pra glorificar o nome de Deus? (...) Gente, esses caras estão loucos - indignou-se Malafaia.

Silas foi além e atribuiu os ataques do bispo ao fato de as igrejas neopentecostais estarem "roubando" fiéis da IURD. Aliás, a suposta crise nos templos de Macedo foi noticiada por alguns veículos da imprensa nacional, que divulgaram que a Universal se encontra em declínio acelerado e, só no período de 2003 a 2009, perdeu 24% do total de seus fiéis. Essa informação, veiculada em 15 de agosto de 2011 pela "Folha de São Paulo", foi extraída da Pof (Pesquisa de Orçamento Familiar), do IBGE, que entrevistou 56 mil famílias em todo o país.

- Ele (Macedo) está desesperado e fez isso na tentativa de frear a saída do povo dele para as igrejas neopentecostais e pentecostais, porque a porta de saída é maior do que a de entrada. (...) Só um detalhe: quanta gente já fez fogueira santa, corrente dos 318, manto, arruda e não aconteceu nada? Como é que você pode dar dízimo e oferta para uma TV que está sendo usada para profanar? - questiona Malafaia, no vídeo publicado por ele.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar