MIDIA GOSPEL

Seg12112017

Last update01:01:01

Aprovação da música gospel como manifestação cultural é motivo de comemoração

Gostou? Comente este artigo no fim da página
GOSPEL Fotos e imagens Aprovação da música gospel como manifestação cultural é motivo de comemoração Noticia Religião

Marcelo Rebello, diretor de marketing do Salão Internacional Gospel, comemorou a recentemente sancionada lei que considera a música gospel como manifestação cultural.

“A Música Gospel, que tinha espaço apenas dentro das igrejas no início do século XIX, hoje é executada em todos os cantos do mundo”, disse Rebello.

A lei 12.590, que permite a concessão de benefícios com verbas públicas, foi sancionada nesta última segunda-feira, alterando a Lei Rounaet para estender os benefícios da renúncia fiscal também à música religiosa.

Em uma declaração oficial publicada neste sábado, Rebello lembra que pesquisas recentes mostram que tal mercado é um dos mais rentáveis do país, e o estilo presente entre os 10 CDs mais vendidos no Brasil.

“A verdade é que atualmente esse mercado não para de crescer e se multiplicar, movimenta mais de R$ 2 bilhões por ano e é o único segmento fonográfico que cresce em venda de discos no País”, afirmou Rebello.

O projeto de Lei da Câmara (PLC) 27/2009, cujo autor é o ex-deputado Bispo Rodovalho (PP-DF), propõe a mudança no artigo 31-A. “Para os efeitos desta lei, ficam reconhecidos como manifestação cultural a música gospel e os eventos a ela relacionados, exceto aqueles promovidos por igrejas”, diz o artigo.

O autor justifica que a música gospel é oriunda da tradição norte-americana que se disseminou no Brasil, em grandes eventos. Assim, o estilo pode ser considerado como um gênero musical oficial.

Para medir a popularização do estilo, Rebello relembra em 2007, a música “Recomeçar” de Aline Barros, incluída na trilha sonora da novela “Duas Caras”. Em 2009, houve o sucesso de “Faz um milagre em mim”, de Regis Danese, que virou tema dos gols do “Fantástico”.

Em 2011, o próprio Marcelo teve a oportunidade de levar a música gospel para as telinhas e ajudar no popularização do estilo. Ele participou do programa da Eliana na emissora SBT, apresentando pela primeira vez o quadro “Tem um Cantor Gospel lá em casa”. Depois disso, até a Rede Globo abriu suas portas com o Festival e Troféu Promessas.

Luciana Mazza, Diretora de Comunicação da Agencia MR1 e outra organizadora do Salão Internacional Gospel expressou também na mesma nota as suas palavras de contentamento. "Se 2011 foi um ano bom para a Música Gospel, 2012 será ainda melhor!”.

“Começamos o mês de Janeiro ao som de Aline Barros no Show da Virada, logo após grandes oportunidades dentro da mídia como o Caldeirão do Huck, depois, a Música Gospel sendo reconhecida como uma manifestação cultural!”

Fonte: Christianpost | Divulgação: Midia Gospel