MIDIA GOSPEL

Qua11222017

Last update11:01:01

1.200,00 reais por uma taça de vinho. Vai encarar?

Gostou? Comente este artigo no fim da página
Taças de Vinho

Eu não encaro. Mas minha opinião para os enólogos de plantão não faz a menor diferença. Afinal, o que um pobre leigo como eu entende sobre o valor de um bom vinho?  Nada! Mas sei quanto preciso trabalhar para conseguir 1.200,00 reais limpinhos na minha mão.

De qualquer forma, registro aqui a notícia que me causou espanto, publicada esta semana na Veja SP. Em 2008, a vinícola Taylor´s encontrou num armazém um tonel de vinho do Porto produzido há 155 anos, seu conteúdo rendeu 1000 garrafas.  Duas destas garrafas estão num restaurante de São Paulo. Cada garrafa de 750ml sai por 15.000,00 reais, ou seja, uma taça com 60ml custa 1.200,00 reais. Segundo o empresário que adquiriu as garrafas: Vale cada centavo.

Não vou discutir com especialistas, cada um é livre para fazer o que quiser com seu dinheiro. Até porque, pode ser que existam coisas que eu faço que outros não fariam, ou por não gostarem, ou por acharem caro. Tudo bem, gosto não se discute e ponto de vista pode ter discordâncias, mas não podem prescindir de respeito, sempre.

Voltando a taça de vinho, olhando para ela apenas com minha visão limitada e considerando o valor absoluto. Pense bem, 1.200,00 reais são dois salários mínimos, portanto dois meses de trabalho para muitos brasileiros. 1.200,00 reais abastece a despensa de muita gente. 1.200,00 reais resolve o problema de um grande número de pessoas. Agora, imagine, uma taça com míseros 60ml de vinho a 1.200,00 reais, e de repente, sem querer, você tropeça, quebra a taça e perde o vinho. Nem pensar!

Impossível não lembrar do primeiro milagre de Cristo. Festa de casamento rolando, muita comunhão e alegria pelos noivos, até que Maria - tinha que ser uma mulher para estar tão atenta - chama a atenção para o término do vinho e comunica o fato a seu filho. Na resposta, Jesus é claro: Isto não é problema seu. Num primeiro momento pode parecer agressiva a resposta. Mas não foi. A reação de Maria indica que não foi, pois não se ofendeu nem se indignou, muito pelo contrário, Maria entendeu! Na seqüência Jesus deu ordens que foram prontamente obedecidas e aí, bem, aí o tal tonel de vinho do Porto que foi encontrado acaba ficando meio sem graça, pois Jesus transformou seis talhas de água em vinho, do bom, do melhor, e de graça.

Maria entendeu o que insistimos em não entender. Jesus falou e ela não atrapalhou. Queremos em tudo dar o nosso jeito, a nossa solução e, constantemente, falhamos! Quando Jesus afirmou que a hora dEle ainda não havia chegado, eu entendo que um dos significados pode ter sido o de marcar o início de seu ministério, mas gosto de pensar no milagre da alegria. Quando leio a aparente frieza da resposta de Jesus: Que tenho eu contigo mulher? Sempre entendo o que escrevi acima: Isto não é problema seu! E por que entendo assim? Porque a manutenção da verdadeira alegria é uma vocação e preocupação de Cristo. Só Ele pode nos brindar com o óleo de alegria. O último gole de vinho indicaria o momento da ação de Cristo, foi assim que Ele presenteou a todos, transformando água em vinho a partir do derradeiro gole, quando já não existia um ml sequer de esperança, exatamente como muitas vezes Deus continua a agir em tantas vidas, no último segundo. Noivos e convidados nem notaram o risco que corriam, pois o vinho de Jesus, deliciosamente incomparável e sobrenatural, perpetuou a alegria.

Talvez nem notemos quando estamos próximos do último gole, aquele ponto quando nossa vida corre riscos reais de ter violentada a necessária alegria. O segredo segue sendo o mesmo: Jesus precisa sempre ser o nosso convidado, precisamos sempre obedecê-lo e, acima de tudo, devemos sempre nEle confiar, pois começou nos dando vinho para beber e terminou dando seu sangue para viver. O vinho de Caná foi de graça. Seu sangue na cruz foi de graça. Logo, se para apreciadores e especialistas a tal taça de um raro vinho do Porto com 155 anos de idade vale 1.200,00 reais, quanto valeria uma só gota do sangue de Cristo derramado há cerca de 2000 anos? Impensável, incalculável e, portanto, impagável. Por todas essas impossibilidades humanas Ele nos viabilizou o acesso por meio da sua Graça, através da qual somos desafiados a encarar nossos pecados e contemplarmos, enfim, nossa eterna salvação. Saúde!

Pr. Edmilson Mendes
Fonte Estudos Gospel