MIDIA GOSPEL

Seg08212017

Last update01:06:07

Adúlteros, Suicidas e a Salvação

Gostou? Comente este artigo no fim da página
letreiro-de-motel
Pergunta

Um pastor cometeu adultério e morreu na saída do motel - Será salvo ?
Uma senhora cristã descobre que está com câncer e ela se mata - Será salva ?

Resposta

Estou convicto de que quanto mais estudo menos conheço os mistérios de Deus, seu amor e sua justiça. Conheço a periferia. Todavia, cabe-nos examinar as questões levantadas à luz da bíblia. Com relação ao adultério do pastor:

1 - Seja o adultério do pastor ou do diácono; do bispo, do papa ou do servente que cuida da limpeza do templo - a palavra se dirige a todos:

a) 'A alma que pecar, essa morrerá' (Ez 18.4)

b) 'Não peques mais, para que não te suceda coisa pior' (Jo 5.14)

c) 'O que se prostitui peca contra o seu próprio corpo' (1 Co 6.18).

d) 'Qualquer que permanece nele não peca; qualquer que peca não O viu nem O
conheceu'(1 Jo 3.6).

e) 'As vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos
pecados encobrem o Seu rosto de vós, para que não vos ouça' (Is 59.2).

f) 'Nem os adúlteros... herdarão o reino de Deus' (1 Co 6.10).

g) 'Quanto aos incrédulos... aos fornicadores... a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre, que é a segunda morte' (Ap 21.8).


Em verdade, antes da prática sexual ilícita, o pecador já sentiu desejo de cometer adultério; apenas aguardava o momento propício. Veja: 'Qualquer que atentar numa mulher para cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela' (Mt 5.28), 'Porque do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as prostituições, os homicídios' (Mc 7.21).

Portanto, o pecado está no coração. Ainda que não praticado o ato em si, o homem adúltero cai em pecado se sentir intenso e incontrolável desejo de cometê-lo. Nós só vemos as coisas tangíveis e comprováveis. Deus vê o oculto dos corações.

Pela Palavra, esse adúltero está condenado. Mas... se ele se arrependeu imediatamente após o ato ilícito? Se houve arrependimento, houve perdão.

A segunda questão é mais complicada. O suicídio tem sido debatido ao longo dos anos, e os debates esbarram em algumas posições:
1 - É um ato de coragem?
2 - É uma covardia?
3 - É fruto de uma fraqueza momentânea? Como cristão, entendo que o suicídio é um ato de incredulidade. Há casos em que o suicídio é um ato de bravura. Por exemplo, o soldado que se atira por cima de uma granada prestes a explodir, com o objetivo de salvar a vida de dezenas de pessoas.

Regra geral, os cristãos verdadeiros não se suicidam. O mandamento "não matarás" (Rm 13.9) alcança, creio, a nossa própria vida (Dt 32.39; Ec 8.8). Se a nossa existência terrena está entregue nas mãos do Autor da vida, somente Ele tem o poder de decidir sobre sua extinção.

Essa cristã suicida não se salvará? Somente o Justo Juiz julgará com justiça. Deus saberá exatamente quais as causas que a levaram a praticar esse ato extremo. Foi a vontade de seguir logo para o céu? Foi por amor aos filhos/família, para não vê-los sofrer meses e meses? Foi durante uma dor terrível? Foi fraqueza mesmo da carne que a impossibilitou de usar o exemplo de Jesus -'Passa de mim esse cálice, mas faça como queres'? Somente Deus pode avaliar e julgar com acerto.

Tipo: Perguntas e Respostas
Autor: Pr. Airton Evangelista da Costa

Fonte Estudos Gospel