MIDIA GOSPEL

Seg10162017

Last update04:01:08

Hamas declara que não há futuro para Israel na terra da Palestina

Gostou? Comente este artigo no fim da página

Hamas declara que não há futuro para Israel na terra da Palestina | Notícias Evangélicas Gospel Cristãs

Segundo informações publicadas pelo jornal The Jerusalem Post, o primeiro-ministro do Hamas, Ismail Haniyeh, disse para uma delegação pró-palestina internacional que não há futuro para Israel “na terra da Palestina”. A autoridade do Hamas evocou os primórdios da organização extremista ao declarar que “nós precisamos viver em busca do nosso lema… que diz que nós nunca reconheceremos Israel”.

Em 1988, quando o Hamas foi fundado, foi estabelecida uma Carta de Fundação, o Pacto do Hamas, com 36 pontos que sempre foram os principais objetivos da organização. Conheça alguns dos pontos mais polêmicos e entenda onde se baseia o Movimento de Resistência Islâmica (Hamas) para promover, ainda nos dias de hoje, esse discurso de ódio.

Sobre a destruição de Israel

“Israel existirá, e continuará existindo, até que o Islã o destrua, da mesma maneira que destruiu outros no passado” (Prefácio).

Negação à negociação por acordo de paz

“As iniciativas [de paz], e as chamadas soluções pacíficas e conferências internacionais contradizem os princípios do Movimento de Resistência Islâmica (…) Estas conferências não são mais do que um meio para designar infiéis como legisladores nas terras do Islã (…) Não existe nenhuma solução para o problema palestino senão por meio da Jihad. As iniciativas, as propostas e as conferências internacionais não são mais do que uma perda de tempo, um exercício inútil” (Artigo 13).

Condena o tratado de paz entre Israel e Egito

“O Egito foi, em grande medida, afastado da luta [contra o sionismo] devido ao traidor Tratado de Camp David. Os sionistas tentam conduzir os outros países árabes a acordos similares com o objetivo de distanciá-los da luta (…) Abandonar a luta contra o sionismo é alta traição, e será desprezado quem realizar um ato igual” (Artigo 32).

Instigação antissemita

“O Dia do Juízo não chegará até os muçulmanos lutarem contra os judeus e os matarem. Então, os judeus se esconderão por trás das rochas e árvores, e estas gritarão: ‘Oh, muçulmano! Um judeu se esconde por trás de mim, vem para matá-lo’” (Artigo 7).

Fonte: Gospel Mais | Divulgação: Midia Gospel