MIDIA GOSPEL

Sex06232017

Last update05:24:25

Diretor da BCLJ fala sobre a grande influência do Brasil na libertação de Youcef Nadarkhani

Gostou? Comente este artigo no fim da página

Notícias Gospel Diretor da BCLJ fala sobre a 'grande influência' do Brasil na libertação de Youcef Nadarkhani | Noticia Evangélica Gospel

O Brasil, considerado um dos país-chaves nas negociações com o governo iraniano para a libertação do Pastor Youcef Nadarkhani, tem trazido bons resultados para o caso, segundo afirmou o diretor de operações do Centro Brasileiro para Lei e Justiça (BCLJ), Filipe Coelho.

Em entrevista ao The Christian Post, Filipe falou sobre a influência do Brasil na libertação de Youcef, o julgamento de 8 de setembro, campanhas online, entre outros assuntos.

Segundo Filipe, as manifestações brasileiras ocorridas durante a Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável, Rio +20, incluindo uma carta direta ao presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, bem como reuniões políticas em favor da libertação de Youcef, têm sido bastante positivas.

 

Confira os trechos da entrevista:

CP: Qual é a situação atual do Pastor e o que está programado no julgamento de 8 de setembro?

Filipe: Estamos esperando pacientemente a audiência prevista para o dia 8 de setembro. A única informação que temos neste momento é que ele foi intimado a comparecer perante o tribunal pelo crime qual ele foi acusado.

CP: Qual foi a repercussão das manifestações e carta em favor ao pastor entregue ao presidente iraniano, em sua estada no Brasil, durante da Rio+ por pastores brasileiros? Tem a pressão internacional, e em particular a brasileira surtido algum efeito em seu julgamento?

Filipe: Foi ótima. A princípio ele não aceitou a carta das mãos do nosso Vice Presidente. Ele tinha uma reunião marcada e cancelou quando ficou sabendo da pressão que os evangélicos estavam fazendo. Não sabemos se a carta chegou ou não em suas mãos, mas sabemos que muita gente se envolveu no qual nem estava sabendo do caso após esta manifestação dos pastores. Vamos ficar sabendo agora dia 8 de setembro, pois será o dia de seu julgamento.

CP: De que maneira a campanha de internet Tweet para Youcef pode influenciar na decisão do governo iraniano?

Filipe: A campanha no Twitter pode trazer a consciência mundial para a situação Pr. Youcef. Essa campanha pode criar um despertar internacional para o abuso dos direitos humanos no Irã, o que resultará em um esforço multinacional a pressionar o Irã a cumprir suas obrigações internacionais, incluindo a proteger o direito de uma pessoa exercer livremente a sua fé.

CP: Foi noticiado que o advogado de Youcef foi condenado à nove anos de prisão por supostos atos que violam a segurança nacional e por espalhar propaganda contra o regime. Qual é a verdade sobre isso e quem estará a defender o pastor Youcef a partir de agora?

Filipe: O advogado do Pr. Youcef, Mohammad Ali Dadkhah, como muitos advogados de direitos humanos no Irã, criaram acusações falsas sob o pretexto dele agindo contra o regime. Porque Dadkhah representa muitos presos políticos e prisioneiros de consciência, como o pastor Youcef, livre de cobrar o regime alegou que Dadkhah teria ajudado e instigado nos crimes de seus clientes. Dadkhah tem o orgulho de lutar por Direitos Humanos no Irã, embora soubesse que o regime provavelmente iria tentar silencia-lo, trazendo acusações contra ele.

CP: O Brasil é considerado como um país-chave para influenciar o governo iraniano nesta questão, visto as suas boas relações com o país. De que maneira isso pode ser feito, o quais as ações e os resultados até momento dessa influência?

Filipe: Temos tido um ótimo relacionamento com o Embaixador do Irã no Brasil através do Senador Magno Malta e o Presidente do PSC, Partido Social Cristão, Pr. Everaldo Pereira. Eles tem reunido com o Embaixador semanalmente e com isso temos tido um bom resultado e uma grande influência no caso. Nosso Vice-Presidente Michel Temer também tem nos atendido sempre.

CP: Existe algum caso de cristão brasileiro perseguido em países muçulmanos como o Irã?

Filipe: Temos certeza que sim, mas no momento não estamos envolvido em nenhum desses casos.

CP: Quais são suas palavras de incentivo e conselho a todos os cristãos que estão a enfrentar perseguição e aos que não estão e podem ajudar os perseguidos?

Filipe: Como o corpo de Cristo nós devemos apoiar aqueles que são perseguidos por sua fé. Sabemos que Deus promete que os perseguidos serão abençoados, mas também sabemos que em Hebreus 13:03 diz, "Lembrai-vos dos presos, como se estivésseis presos com eles, e dos maltratados, como sendo-o vós mesmos também no corpo". Nos dias 22-23 setembro, todos os cristãos ao redor do mundo vão apoiar a igreja perseguida no Irã. Recursos e informações sobre como podem se envolver com o evento chamado “48 HORAS DE LIBERDADE RELIGIOSA” está disponível no site www.48hoursforfreedom.org

Fonte: The Christian Post | Divulgação: Midia Gospel

Os melhores Estudos Biblicos Midia Gospel