MIDIA GOSPEL

Sáb08302014

Last update06:23:47

Provas do Genuíno Batismo no Espírito Santo

Gostou? Comente este artigo no fim da página
At 10.44,45 “E, dizendo Pedro ainda estas palavras, caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra. E os fiéis que eram da circuncisão, todos quantos tinham vindo com Pedro, maravilharam-se de que o dom do Espírito Santo se derramasse também sobre os gentios.”

As Escrituras ensinam que o crente deve examinar e provar tudo o que se apresenta como sendo da parte de Deus (1Ts 5.21; cf. 1Co 14.29). “Amados, não creiais em todo espírito, mas provai se os espíritos são de Deus” (1Jo 4.1). Seguem-se alguns princípios bíblicos para provar ou testar se é de Deus um caso declarado de batismo no Espírito Santo.

(1) O autêntico batismo no Espírito Santo levará a pessoa a amar, exaltar e glorificar a Deus Pai e ao Senhor Jesus Cristo mais do que antes (ver Jo 16.13,14; At 2.11,36; 10.44-46).

(2) O verdadeiro batismo no Espírito Santo aumentará a convicção da nossa filiação com o Pai celestial (1.4; Rm 8.15,16), levará a uma maior percepção da presença de Cristo em nossa vida diária (Jo 14.16, 23; 15.26) e aumentará o clamor da alma “Aba, Pai”! (Rm 8.15; Gl 4.6). Por sua vez, um batismo no Espírito Santo que não leva a uma maior comunhão com Cristo e a uma mais intensa comunhão com Deus como nosso Pai não vem dEle.

(3) O real batismo no Espírito Santo aumentará nosso amor e apreço pelas Escrituras. O Espírito da verdade (Jo 14.17), que inspirou as Escrituras (2Tm 3.16; 2Pe 1.20,21), aprofundará nosso amor à verdade da Palavra de Deus (Jo 16.13; At 2.42; 3.22; 1Jo 4.6). Por outro lado, qualquer suposto batismo no Espírito que diminui nosso interesse em ler a Palavra de Deus e cumpri-la, não provém de Deus.

(4) O real batismo no Espírito Santo aprofundará nosso amor pelos demais seguidores de Cristo e a nossa preocupação pelo seu bem-estar (2.38, 44-46; 4.32-35). A comunhão e fraternidade cristãs, de que nos fala a Bíblia, somente podem existir através do Espírito (2Co 13.13).

(5) O genuíno batismo no Espírito Santo deve ser precedido de abandono do pecado e de completa obediência a Cristo (2.38). Ele será conservado quando continuamos na santificação do Espírito Santo (2.40; 2Ts 2.13; Rm 8.13; Gl 5.16,17). Daí, qualquer suposto batismo, em que a pessoa não foi liberta do pecado, continuando a viver segundo a vontade da carne, não pode ser atribuído ao Espírito Santo (2.40; 8.18-21; Rm 8.2-9). Qualquer poder sobrenatural manifesto em tal pessoa trata-se de atividade enganadora de Satanás (cf. Sl 5.4,5).

(6) O real batismo no Espírito Santo fará aumentar o nosso repúdio às diversões pecaminosas e prazeres ímpios deste mundo, refreando-nos a busca egoísta de riquezas e honrarias terrenas (20.33; 1Co 2.12; Rm 12.16; Pv 11.28).

(7) O genuíno batismo no Espírito Santo nos trará mais desejo e poder para testemunhar da obra redentora do Senhor Jesus Cristo (ver Lc 4.18; At 1.8; 2.38-41; 4.8-20; Rm 9.1-3; 10.1). Inversamente, qualquer suposto batismo no Espírito que não resulte num desejo mais intenso de ver os outros salvos por Cristo, não provém de Deus (ver 4.20 nota).

(8) O genuíno batismo no Espírito Santo deve despertar em nós o desejo de uma maior operação sua no reino de Deus, e também uma maior operação de seus dons em nossa vida. As línguas como evidência inicial do batismo devem motivar o crente a permanecer na esfera dos dons espirituais (2.4, 11, 43; 4.30; 5.12-16; 6.8; 8.7; Gl 3.5; ver o estudo O FALAR EM LÍNGUAS).

(9) O autêntico batismo no Espírito Santo tornará mais real a obra, a direção e a presença do Espírito Santo em nossa vida diária. Depois de batizados no Espírito Santo, os crentes de Atos tornaram-se mais cônscios da presença, poder e direção do Espírito Santo (4.31; 6.5; 9.31; 10.19; 13.2, 4, 52; 15.28; 16.6,7; 20.23).

Inversamente, qualquer suposto batismo no Espírito Santo que não aumentar a nossa consciência da presença do Espírito Santo, nem aumentar o nosso desejo de obedecer à sua orientação, nem reafirmar o nosso alvo de viver diante dEle de tal maneira a não entristecê-lo nem suprimir o seu fervor, não provém de Deus.



Comentários 

 
+4 # Cleide 09-09-2012 13:40
Como é bom ter disponivel mais estudos da palavra de Deus... Que o Espirito Santo de Deus possa iluminar cada vez mais os criadores deste site. Gostei.
Responder | Denunciar Comentário ao administrador
 
 
+3 # fabiano mendes lima 02-11-2012 15:45
continue ensinando a palavra do SENHOR Paz
Responder | Denunciar Comentário ao administrador
 
 
+2 # monegimenes 05-04-2013 09:51
gostei muito bom ,o estudo biblico!
Responder | Denunciar Comentário ao administrador
 
 
+3 # Márcio 10-05-2013 11:22
Excelente !! Vou copiar e colar em uma outra pagina para divulga-lo !!

Pena que em muitas igrejas pastores não ensinam mais estas lições reais e verdadeiras. Existe um falar em línguas dos anjos, mas as obras não !! Eu também acredito que quando uma pessoa ao aceitar Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador e é batizado com o Espírito Santo, a sua vida deve mudar e melhorar gradativamente para a glória de Deus Pai. Mas o que se vê...é um "batizar" estranho, pois os "crentes" vivem uma vida indiferente e sem mudança nenhuma. Só querem louvorzão, retiros, festas, etc. Bom...é o fim dos tempos mesmo !!! Até Jesus Cristo voltar para arrebatar a sua Igreja, vamos presenciar muitas coisas estranhas ao evangelho de Cristo. Quem esta em pé...cuide-se pra não cair !! Shalom a todos !!
Responder | Denunciar Comentário ao administrador
 
 
+2 # Carslos Antonio Felipe 21-05-2013 21:38
Bom, apenas no item (4) nao foi mencionado quais os livros dos versiculos 2.38, 44-46; 4.32-35.
Responder | Denunciar Comentário ao administrador
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar