MIDIA GOSPEL

Sáb08232014

Last update05:48:23

Diferenças Entre Homens E Mulheres

Gostou? Comente este artigo no fim da página
diferança entre homens e mulheres

Existe uma enorme diferença entre o homem e a mulher.  O contínuo reconhecimento e aprendizado destas diferenças ajudam o casal a descobrir novas maneiras de melhorar o relacionamento.  Entender estas diferenças resolve muitas frustrações causadas pelo desconhecimento do sexo oposto.  Os desentendimentos poderão ser evitados. Não somente o homem e a mulher comunicam-se diferentemente, mas eles pensam, sentem, percebem, reagem, respondem, amam, necessitam, e apreciam diferentemente. 

Parece até que eles falam línguas diferentes.

O homem é um ser racional e a mulher um ser emocional. Isto não significa dizer que as mulheres são menos inteligentes do que os homens; apenas que os homens pensam e agem diferente. Está provado que elas são tão inteligentes ou mais que os homens. Da mesma forma, não quer dizer que os homens são seres sem emoções. O homem é um ser emocional tanto quanto a mulher, mas, na maioria das vezes, é a razão quem guia suas atitudes. 

Logo, a mulher é um ser racional tanto quanto o homem, mas na maioria das vezes, permite que as emoções a controlem. Veja alguns exemplos:

O bebê de dois meses chora intensamente por três dias; cólicas terríveis fazem o coitadinho se contorcer de dor. A mãe, desesperada, anda pra lá e pra cá, balançando a criança; ela já tentou de tudo, mas nada parece surtir efeito. O pai dorme o sono dos justos. A mulher não consegue entender como o marido pode dormir desta maneira; chateada, ela diz para si mesma: "ele não me ama, nem liga para o filho; como pode roncar tão profundamente e me deixar sozinha com o menino?"

Neste caso, a atitude do homem nada tem a ver com amor. Ele simplesmente racionalizou a questão. "Minha mulher está cuidando da criança; ela sabe cuidar muito melhor do que eu; não há nada que eu possa fazer para ajudar; ela já está acordada e eu tenho que levantar cedo; portanto, vou descansar! Qualquer coisa que acontecer, ela vai me chamar".

Suponha que aconteça diferente. O homem, penalizado, se oferece para ficar com o neném.  Diz ele, "já faz duas noites que você não dorme; querida, nesta noite eu fico com o Juninho".

A esposa concorda duvidosa, deita remexendo-se na cama.  Sem conciliar o sono, pois não consegue ficar tranqüila com o choro da criança, nem confiar nos cuidados do marido; pensa consigo mesma: "Coitadinho do João, lá sozinho com o bebê, vou lhe fazer companhia".João, no mesmo instante que a vê, lhe entrega o Juninho aliviado, corre para a cama e dorme como uma criança. Novamente, as atitudes neste caso nada têm a ver com amor ou irresponsabilidade; simplesmente o homem e a mulher são diferentes.

Uma outra diferença é quanto ao estímulo sexual. O homem é estimulado principalmente pela vista.  Apenas um olhar é suficiente para que tudo comece a acontecer.  Basta ver a esposa trocar de roupa para que os estímulos sexuais o coloquem em estado de alerta. Mesmo que o homem nem esteja pensando em sexo, uma rápida olhada, um pequeno gesto ou um pequeno descuido da mulher ao sentar-se, já basta para excitá-lo. Como a terra nunca se farta de água, o fogo nunca se farta de queimar e a morte que nunca se farta de matar, assim são os olhos de um homem que nunca se fartam de olhar. Enquanto o olhar é o principal "gatilho" iniciador do processo sexual no homem, a mulher é estimulada por várias maneiras.

Primeiramente, ela é estimulada pelo tato. 

Ela precisa ser tocada e acariciada para que o processo de excitação sexual se inicie; para ela não basta ver.  O homem deve, então, descobrir as partes erógenas da mulher, que são as áreas do corpo mais sensíveis ao toque e ao prazer.  A nuca, o joelho, as áreas em torno das axilas, as coxas, as orelhas, a ponta dos dedos, o pescoço, o umbigo, o clitóris, os cabelos, os seios, são alguns exemplos destas áreas. 

Os Cânticos de Salomão descrevem com clareza e poesia estas áreas.

Além do tato, a mulher é estimulada pelo ouvir: uma palavra de carinho faz com que a mulher comece a pensar na possibilidade da relação sexual e aciona o processo de excitamento.  Existem algumas frases que a mulher jamais se cansa de ouvir: "Você está linda! Esta roupa ótima em você! Seu cabelo desse jeito me deixa doidão! Eu te amo!" Ela é movida por elogios.  Pelo ouvir, o processo que a levará à entrega e à relação sexual se inicia.  Do mesmo modo, palavras e frases agressivas devem ser abandonadas no relacionamento a dois. 

"A pior coisa que fiz foi casar com você! Maldita hora em que me casei! Você é igualzinha à sua mãe!" Frases como estas, agridem e criam barreiras, muitas vezes, intransponíveis.

O olfato é outro sentido que deve ser levado em consideração no estímulo sexual. O discreto perfume do marido excita a mulher e a leva ao desejo. Negativamente, o fartum, ou popularmente conhecido "mau hálito", o "cecê", odor mal cheiroso provocado pelas axilas, e o "chulé", são bloqueadores e inibidores de uma vida sexual plena.

Outro importante fator no estímulo sexual é o meio ambiente.  O homem, na maioria das vezes, não se importa quanto ao lugar ou hora.  Ele quer e pronto.  A mulher, por sua vez, é influenciada pelo meio ambiente: Luz de velas ou abajur, cortinas, flores, música, lençóis macios e limpos, barba feita e banho tomado, camisolas, pijamas e porta fechada são alguns fatores que influenciarão positivamente ou negativamente a mulher.

Como um ser emocional, a mulher é também estimulada pelas emoções. Para ela, não basta apenas receber um beijo interessado no fim do dia ou um elogio mecânico e programado. Ela precisa estar completamente bem emocionalmente para que a relação tenha a sua participação efetiva. As ansiedades provocadas pelos filhos, por um marido alheio e insensível, pela solidão do dia a dia dentro de casa e as pressões financeiras, criam barreiras emocionais terríveis na relação sexual. Depois de anos de opressão psicológica, abuso, silêncio, amargura e tirania, a frigidez pode tornar-se crônica.

O tempo também é um fator de diferenciamento entre homem e mulher.  Para o homem, a relação se inicia imediatamente.  O tempo é agora!  Para a mulher, a relação que vai acontecer à noite se inicia pela manhã.  A relação sexual da mulher não começa quando ela vai para a cama. Outro fator do tempo é que a mulher demora bem mais para chegar ao clímax sexual do que o homem.  O homem precisa apenas de dois minutos, enquanto ela necessita de vinte a trinta minutos.

Na mulher, a preocupação ainda se manifesta de forma diferente. A mãe quer saber do bem estar dos filhos. Ao telefonar ou questionar ela diz: "Vocês estão bem, almoçaram direito ou comeram sanduíches; estão se cuidando, têm dinheiro?" O pai, por sua vez, não se preocupa se os filhos "estão bem"; sua preocupação é se os filhos estão prontos para a vida. "Vocês pagaram as contas, tiraram boas notas na escola, estão trabalhando ou dormindo o dia inteiro?" Estas, comumente, são as perguntas do pai, muito mais preocupado em fazer dos filhos "homens", do que saber se eles estão se sentindo felizes.

Muitas são as diferenças entre homem e mulher; ao mencionar algumas delas, este livro tem como objetivo, abrir um novo rumo na importante arte do diálogo. Problemas podem ser evitados e resolvidos simplesmente conhecendo estas diferenças. Assim, cobranças serão abandonadas pelo entendimento das razões que fazem de cada pessoa agir como age. Na maioria das vezes, elas não são movidas pela desconsideração ou o desejo gratuito de ferir, mas sim pelas diferenças que existem em cada pessoa. O diálogo e compreensão dão início a um amor maduro, que cresce sobre sólidas e saudáveis bases. Como resultado acontece um profundo entendimento, que abrirá as portas para uma entrega sem reservas, experimentando a beleza, alegria e crescente felicidade do sexo sem pecado.

Silmar Coelho é pastor; doutor em teologia e liderança pela Universidade Oral Roberts, EUA; empresário; terapeuta; conferencista internacional; e escritor de 20 livros, entre eles: "Jamais desista", Editora Vida e "Transformando lágrimas em vinho", Editora MK.

Fonte www.estudosgospel.com.br


Comentários 

 
0 # elianar silva resende 01-05-2012 11:21
gostei muito desse estudo a familia tem sofrido muito por não saber viver com as diferenças, e esse
estudo vai ajudar bastante, que Deus abençoe muito voceis.
Responder | Denunciar Comentário ao administrador
 
 
0 # jerusa correia da silva 07-05-2012 14:30
gostei muito deste artigo pois, através dele pude conhecer as diferença entre os gêneros. mme fez crescer como mulher.
Responder | Denunciar Comentário ao administrador
 
 
0 # dalvanira 12-01-2013 14:07
Amei este estudo gostaria de ler o livro Jamais desista
Responder | Denunciar Comentário ao administrador
 
 
0 # ADAIR LOPES 30-05-2014 09:46
envia esta mensagem para meu email. gostei muito e ficarei grato
Responder | Denunciar Comentário ao administrador
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar