MIDIA GOSPEL

Ter12062016

Last update12:01:05

Quem Tem o Dom de Variedades de Línguas é Superior aos Demais?

Gostou? Comente este artigo no fim da página
Velho Hipocrita
Pergunta

Faço parte de uma igreja pentecostal e normalmente nos cultos após a pregação há uma apelação para que os que estão presentes desejem e falem em linguas.
E realmente muitos são batizados com esse dom e sempre é uma grande festa, mas eu não tenho o desejo de falar novas línguas. Sempre oro e busco me encher com o Espírito e receber outros dons como : ensino, misericórdia, discernimento e sabedoria. É errado eu pensar e buscar outros dons e não ter o desejo de falar em línguas? É correto usar como parâmetro de pessoa cheia do Espirito, somente aquela que fala em linguas estranhas?

Resposta

O Apóstolo recomenda que busquemos com zelo OS DONS espirituais, mas principalmente o de profetizar (1 Co 14.1), porque o de profetizar serve para edificação, exortação e consolação (v.3). O dom de falar em línguas não deve ser considerado desprezível, pois o Apóstolo diz que "quero que todos vós faleis em línguas". Mas na relação de importância para a igreja, o de profetizar tem mais valor. O de línguas edifica também, mas ao próprio que o usa. O falar em línguas é como uma oração espiritual, que Deus entende (v. 14). "Dou graças a Deus, porque falo mais línguas do que vós todos" (v.18). Porém, na igreja as línguas não edificam os demais (v.19). As línguas são um sinal para infiéis, que vêem nisso a manifestação sobrenatural do Espírito, tal como aconteceu em Pentecostes (v.22; v. Atos 2). Na igreja de Corinto havia um grande derramar do Espírito. Todos queriam falar em línguas ao mesmo tempo, inclusive as mulheres. Então Paulo deu uma orientação específica. Mas ele adverte: "Não proibais falarem línguas" (v.40), porém tudo em ordem.

Ele diz também que a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil. Os dons têm um fim proveitoso (1 Co 12.7). Deus nada faz inutilmente. Se os dons são dados, é porque a igreja deles precisa. Regra geral, a primeira manifestação do Espírito após o batismo (no Espírito Santo) é o falar em línguas estranhas. Quando a sua igreja incentiva o falar em línguas, está também incentivando a que todos busquem o batismo no Espírito.

O que o crente pentecostal deseja fazer é orar para ser batizado no Espírito. Se o dom de línguas vierem, que venha. A partir daí, deve buscar o dom de interpretação de línguas (1 Co 14.13), dons de curar, palavra da sabedoria, da ciência, discernimento de espíritos, etc.

Com certeza você ainda não passou pela experiência inconfundível do batismo no Espírito Santo, pois todos os que a experimentam têm alegria em usar o dom de línguas. Acrescento que o crente que fala em línguas não é superior ao que não fala. Todos são filhos de Deus e salvos pela fé no Senhor Jesus.

Tipo: Perguntas e respostas
Autor: Pr. Airton Evangelista da Costa
Fonte Estudos Gospel