MIDIA GOSPEL

Qui08172017

Last update11:52:26

Vitor Belfort Revela que Encontrou Deus Através da Dor

Gostou? Comente este artigo no fim da página
lutador de ufc e mma victor belfort
O lutador brasileiro Vitor Belfort, que estará enfrentando neste sábado, o atual campeão Anderson Silva pelo cinturão de Campeão de Peso Médio do UFC, lembrou durante a gravação de um vídeo para um site o ano que mudou sua vida.

Belfort, que hoje é evangélico, contou que se converteu a Deus somente depois de sofrer a perda de sua irmã, que até hoje não se sabe o paradeiro. 'Nem mesmo quando sofri uma lesão no pescoço com a idade de 20 e que ameaçou acabar com sua carreira recorri a Deus. Mas foi a dor e a angústia de perder minha irmã que me levou a Cristo'.

O fato aconteceu em 2004, depois da conquista do título de Campeão Peso Médio Leve do UFC. Neste ano, sua irmã, sumiu depois de ter sido deixada por sua mãe no Centro do Rio.
A família nunca encontrou o corpo dela, mas ouviu histórias de que mais de 20 homens a estupraram e mataram na favela.

'Nós temos palavras para se você perdeu o seu marido, você é uma viúva, se você perdeu seu pai, você é um órfão, mas se você perdeu seu filho, eles não têm um nome para isso. Isso é muito doloroso que eles não têm um nome para isso,' disse Belfort.

Em meio à raiva e amargura, pensamentos de vingança o consumiram. Buscando uma maneira de amenizar sua dor, Belfort começou a orar. Foi através da oração que ele ouviu a voz de Deus: 'Filho, não importa como você olha, como você pensa sobre sua vida, sua irmã me pertencia.'

Foi nesse momento que Belfort disse que percebeu pela primeira vez a realidade de Deus.

- Acho que há duas maneiras de se chegar a Deus, pelo amor ou pela dor. A minha foi através da dor, afirmou Belfort. Agora, meu coração está em paz e meu relacionamento com minha família e com Deus é bom, compartilhou ele.
- Eu posso ver agora que através dessa tribulação, eu sou um novo homem. Eu sou um homem forte. Eu tenho amadurecido, disse Belfort. - -  - Eu não sou perfeito. Eu ainda luto com muitas coisas, mas é um processo. Eu estou no meio do processo e a cada dia eu tento provar a mim mesmo para que eu possa lutar por esse processo, que nunca termina.

Belfort disse que ele é frequentemente questionado sobre como ele pode participar de um esporte tão violento e ainda servir a Deus. Sua resposta é que futebol americano e hóquei também são violentos.

- Todo mundo é um lutador, disse ele.

Belfort ganhou 19 de suas 27 lutas no UFC e foi classificado no top 10 nas
divisões de peso pesado leve e peso médio.