MIDIA GOSPEL

Seg12052016

Last update01:10:10

Silas Malafaia critica ativistas gays: são parasitas que comem milhões do Estado

Gostou? Comente este artigo no fim da página
GOSPEL Fotos e imagens Silas Malafaia critica ativistas gays: 'são parasitas que comem milhões do Estado' Noticia Brasil

Em seu discurso na audiência para o debate sobre a PL 122, o Pastor Silas Malafaia criticou a ausência dos ativistas homossexuais na discussão, e voltou a mencionar os atritos com Tony Reis, presidente da ABGLBT. “Só lamento. Eu gosto de falar cara a cara… Nessa hora, os caras correm. São covardes. Estão com medo de quê? Quer dizer que o negócio deles é só escondido, apadrinhado por alguém da imprensa?”, afirmou o Pastor.

Numa comparação à causa negra, que luta contra preconceitos, Malafaia afirmou que os “homossexuais querem dar status de raça a uma questão de comportamento”, e lembrou o caso do vídeo retirado de seu programa, que foi editado para, segundo Malafaia, dar a entender que ele incentiva a violência contra os homossexuais.

Citando o que chamou de perseguição contra ele, o Pastor mencionou as tentativas dos ativistas de cassarem seu registro no Conselho de Psicologia e afirmou que homossexualismo é opção. “Eu sou psicólogo também, e homofobia é sentir aversão a um homossexual e querer agredir, maltratar. Existe uma diferença entre criticar comportamento e discriminar pessoas. Eles fazem um jogo muito lindo: eles dizem que criticar comportamento é discriminação”.

Durante seu discurso, Malafaia citou ainda que a Senadora Marta Suplicy quer apresentar um substitutivo a PL 122, condicionando a liberdade de expressão e de culto, o que é proibido. No projeto substitutivo da Senadora, seria permitido criticar o comportamento homossexual de forma pacífica. Silas Malafaia entende que o termo “pacífico” é subjetivo, e que esse ponto interferiria na cláusula pétrea (que não pode ser mudada) da liberdade de expressão da Constituição Federal.

-”É o grupo mais intolerante da pós-modernidade”, afirmou o Pastor Silas Malafaia, para quem as atitudes e pretensões dos ativistas invadem o espaço de direito dos contrários às práticas. “Eu sou livre para expressar minha opinião”, ressaltou Malafaia, que chamou os defensores da causa gay de aproveitadores: “São parasitas do Estado. Comem milhões dos governos federal, estadual e municipal para fazer patrulhamento”.

Fonte: GOSPEL+