MIDIA GOSPEL

Qua12072016

Last update07:01:22

Psicóloga Marisa Lobo alerta sobre Nova ordem mundial Gender Neutral Parenting

Gostou? Comente este artigo no fim da página

Notícias Gospel Psicóloga Marisa Lobo alerta Nova ordem mundial Gender Neutral Parenting | Noticia Evangélica Gospel

Como psicóloga profissional de saúde mental, estou muito preocupada com o rumo que a nação vem tomando nos últimos anos com relação à sexualidade da família.

Modelos, papeis sociais e sexuais, e como a mídia tem divulgado ações contra a família e pouco sobre a favor da mesma.

Estou muito apavorada com o quanto as pessoas estão sendo engolidas por ideologias mentirosas, maquiavelicamente engendradas para descontruir a Família Brasileira.

Tem conseguido seu intento por falta de conhecimento, entendimento e por omissão do nosso povo que é uma maioria calada ou uma maioria que sofre, mas por medo, por não saber o que fazer e como lutar se escondem em sua omissão, sem perceber acaba promovendo e sendo conivente com esse golpe fatal contra aFamília Biológica, Natural e Tradicional.

A observação faz parte de minha vida, até mesmo pela minha profissão posso dar um diagnóstico ao que observo; A Família biológica, logo natural, logo tradicional está sendo severamente ameaçada, por movimentos militantes do homossexualismo (partidário) com o apoio de uma psicologia (partidária) da sociologia (partidária) entre outras profissões que se mostram em sua militância (por gênero, politica e ateísmo) uma faceta altamente antiética, que tem não só envergonhado nossa nação, mas sendo péssima influência social, internacional sem ideologia alguma, apenas egoisticamente lutam por prazeres.

Mas falo aqui da minha profissão que acho a pior de todas. Tem em sua diretriz claramente e cobra dos profissionais com rigor, a não “indução” de conceitos e hoje, age como uma “tirana” que tem como objetivo principal a “Desconstrução da Família”, “Desconstrução de Deus”e“Desconstrução da Sexualidade Humana”, apenas com um propósito, construir um império do desejo, sem leis, regras, moral, princípios, tentando criar uma nação sem identidade somente para defender um gênero sexual apenas a homossexualidade.

A desculpa desses movimentos que surgem respaldados não pela psicologia puramente, aquela saudosa, que no seu início se preocupava sim com o sofrimento psíquico e bem estar de todos em igualdade, com a família como medida protetiva da saúde mental do sujeito, àquela psicologia, que nos ensinava a importância do modelo, pai, mãe, papel sexual, etc.

Hoje venho lamentar a perda da ideologia da psicologia. Se preocupa mais com a politica partidária do contra e está contaminada por militantes que nos últimos anos detém o poder. Militam usando as minorias, com a desculpa de construir uma sociedade justa com direitos igualitários, defendendo os aflitos menores abandonados, os que sofrem etc. , quando apenas as usam. Se utilizam dessas bandeiras sociais, para verdadeiramente usar esses “excluídos” “discriminados” ou “menos afortunados” como instrumento e escada, para chegar ao império de direito indiscriminado sexual, pois esse, segundo eles, é o verdadeirodEUS da humanidade , e é claro que quem reinará neste império SEXUAL, são os atuais césares(poderosos Romanos antes de depois de Cristo) que se julgam os mais sábios e os mais inteligentes não sejam como os antigos césares (cerca de 90%) homossexuais.

A hipocrisia e a mentira operam nessas causas, porque sabemos nós, que somente usam os homossexuais, prostitutas eas crianças sem família, que sofrem como bandeira ideológica, para conseguirem instituir seu império. Se acham mais inteligentes que toda a nação e quem ousar a reclamar, não aceitar, serão imediatamente taxados de fanáticos, preconceituosos, politicamente incorretos, persona não grata, e logo se unirão na força da mídia, em todas redes sociais, e, tentarão destruir a imagem dessa pessoa, exatamente como fazem comigo, com o Pra Silas Malafaia, Dep. João Campos, senador Magno Malta e o pr.Marco Feliciano.Também fazem com muitos outros pastores, padres, profissionais, tantos outros que apenas se opõem não concordam. Tentam nos desestabilizar pelo psicológico e pela imagem, para nos ridicularizar perante a opinião pública, nos deixando assim desacreditados e eles como vitimas e heróis da sociedade (Bem esta gosta de heróis e fama).

Peço a nação brasileira independente a religião, da igreja, de sua posição política e principalmente quem acredita em DEUS, que esteja alerta a esses movimentos. Não tenham medo de serem contrários, de questionar e não aceitar, pois estamos em uns pais livre de liberdade de expressão de direitos de expressão, que não aceitem de forma alguma essa mentira de que não podemos nos manifestar sobre o pretexto de nos fazerem homofóbicosou preconceituosos. Pois é assim que se destrói os ideias de uma nação, colocando sobre ela um julgo que não podendo carregar, se encolhe como o peso e a vergonha, e, se escondem com medo, assim nos impedem de falar e de agir. E os que agem com o peso, caminham com lentidão, enquanto esses militantes “livres”, sem o peso, que jogaram nas costas da sociedade, caminham a passos largos para destruir nossas famílias.

Família, senhoras e senhores, não é um ajuntamento de pessoas sem identidade, sem papel social, ou sexual.A definição de papeis faz parte da construção familiar, e, é importante não apenas para a proteção social, mas para a proteção da saúde mental do cidadão e da infância.

Estão roubando a infância de nossas crianças, querendo transformar nossos filhos em seres assexuados, apenas para colocar seu gênero sexual como império, e os abaixo em conflito psicológico. É uma nação sem referência, ficam nas mãos de qualquer “Nero” (césar romano enlouquecido que incendiou Roma).

Já está em todas as redes sociais e se fortalecendo no mundo com um movimento chamado “Gender Neutral Parenting” [criação de gênero neutro].É um movimento contrário aos padrões de gênero sexual, que ganha espaço no mundo todo.Com o slogan Fuga dos padrões de gênero “convencionais”, pode formar uma nova sociedade no futuro.

A proposta é não mais fazer distinção entre meninos e meninas (sexo biológico), enxergando apenas uma criança que seria “de gênero neutro”, ou seja, independentemente do sexo biológico de seu filho, ele será criado sem referência que favoreça, que incentive seu sexo biológico. Incutindo assim, na cabeça dessa família e dessa criança, que ela deve ser criada de forma “assexual”, e, com isso vai torna-la mais inteligente e mais saudável. Seu sexo e o papel masculino ou feminino, está sendo descartado. Sendo assim um menino pode usar roupas de meninas, e vice e versa, pois são uma coisa só, iguais. Ou seja, a criança pode fazer sexo com menino com menina, casar a três e não importa. Essa é a noção de família.

A ideia de que o ser social é influenciado pela sociedade e em partes é uma grande verdade. A certeza de que o modelo familiar que constrói o sujeito, é uma grande verdade. Sendo assim, querem enfiar goela abaixo na população mundial, através da alienação, indução, sugestão psicológica e inscrição cerebral, este novo jeito de ser, Que é o sonho daqueles que não acreditam em DEUS, e que fazem do sexo o grande dEUS do mundo.

Psicologicamente posso afirmar e declarar, que não podemos aceitar, pois o modelo familiar é necessário para segurança, para a construção da personalidade dos afetos autoestima. A definição do papel social e sexual, é a forma mais segura de garantir a saúde mental desse sujeito.

Especialistas sérios em todo mundo e mesmo psicólogos, médicos, psiquiatras pediatras, estão apavorados e criticando severamente essa tendência que está ganhando força, pois não somente fere a família tradicional, mas cria conflitos de geração de identidade muito maiores.A falta de modelos definidos causa uma grande confusão e conflitos psicológicos nas crianças e vai ter efeitos maléficos mais tarde, inclusive em sua sexualidade que é o principal objetivo desse movimento.

O que me constrange, é que sabemos todos nós profissionais que estudamos saúde mental, que a elaboração do conflito de Édipo (Freud) de forma positiva com seu sexo oposto, depende exatamente dessa definição de papeis, ou seja, como pode profissionais aceitar tal aberração e de forma tão radical, sabendo que tal movimento é um engano fere a própria ciência e o estado mental saudável de um ser humano. Pois não estamos falando aqui de cores, de igualdade, de direitos civis e coisas em comuns, que tanto homens e mulheres podem fazer, e sim, de uma maldade cometida por grupos, que aproveitando do conhecimento, de como o modelo, papel social e sexual, são importantes na formação da masculinidade e feminilidade. Por exemplo: pode ser útil para sua causa se, “desconstruído” de forma perversa, esse modelo afronta a sociedade tradicional, pelo mais maléfico sentimentos, a “inveja”. Freud explica e o diabo também.

Para a psicopedagoga Irene Maluf, mesmo de modo inconsciente, as crianças tendem a formular suas distinções de gênero, observando o pai e a mãe. “É quase impossível, portanto, que uma criança seja criada completamente assexuada. diferenciar gêneros é uma das bases do desenvolvimento”.

O psiquiatra Alexandre Saadeh coordenador do Ambulatório de Transtorno de Identidade de Gênero e Orientação Sexual do Hospital das Clínicas em São Paulo, defende que dar opções à criança é válido, mas o exagero não é saudável. Forçar 100% uma situação de gênero neutro é irreal. “Isso pode causar o efeito completamente contrário e gerar um adolescente e um adulto muito confuso, que culpa os pais por isso”, ressalta.

Nossa nação está prestes a ser incendiada, por loucos que acreditam que a infância deva ser fornada sem referência, sem modelo, sem signos ou símbolos que a definam. Essa posição e movimento, não é só uma engenharia maquiavélica para transformar a sociedade nossos filhos em bissexuais por cultura. Como uma doentia forma de dominar a nação pelos grupos que se opõem a família tradicional, mas é principalmente se opor aqueles como nós cristãos, que acreditamos em DEUS e na fé, como forma de transformação social do bem comum.

Meu prognóstico como profissional, doa a quem doer é: se você sociedade, mídia, líderes religiosos, você que ama seu filho, nação,igreja, não estiver atento a essa situação, será responsável pela desconstrução da família biológica, natural tradicional que é a minha, a sua.

Uma coisa é tratar com amor as diferenças volto a afirmar, outra é ter que nos tornar diferentes para agradar, aceitar, as diferenças. Saber que elas existem, respeitá-las. Agora mudar o mundo para satisfazer desejos de um grupo, sinto muito não vamos aceitar. Convido você a partir de agora, dialogar mais com seus filhos, incentivar suas escolhas, definir ainda mais seu papel sexual, com amor carinho e entendimento eexplicar, de como sua sexualidade é importante, e, principalmente aos pais, que olhem para sua casa, seu casamento, e, percebam que modelo você tem sido para seu filho. Que papel você tem incentivado em seu lar. Marido, esposa, homem e mulher, pois é ai que seu filho terá orgulho de ser um homem (príncipe). E sua filha de ser uma mulher (princesinha).

Nossos filhos podem sim ter opções. Esportes, artes, etc. Em comum, homens e mulheres, se ajudarem mutuamente em igualdade sim. Mas que isso não mude e ou fira sua personalidade. Não interfira em sua sexualidade que é definida no seio familiar em primeira instância.

A tarefa dos pais é apenas reforçar, o que já está determinado pela criação, pela genética, e se esse modelo for perdido como está sendo, gerará sim transtornos e conflitos muito maiores.

Estamos vendo essa verdade e o objetivo desse grupo que é a “Desconstrução como instituição familiarcriada por DEUS. Um DEUS que eles além de não creem (que é um direito) e querem desrespeitosamente com arrogância, destruir. Aí meu querido, já é um direito nosso sendo destruído. Não podemos aceitar“.

Que DEUSsalve nossas crianças, mas que você ajude também, não aceitando e não sendo omisso, e, fazendo seu papel verdadeiramente de pai e mãe.

Marisa lobo |Psicóloga Cristã
@marisa_lobo | www.psicologiacrista.com.br
Fonte: Portal Creio
| Divulgação: Midia Gospel
Os melhores Estudos Biblicos Midia Gospel