MIDIA GOSPEL

Sex12092016

Last update03:01:22

Pastor Silas Malafaia comenta nota do PT condenando Lindbergh por lhe defender

Gostou? Comente este artigo no fim da página
Pastor Silas Malafaia comenta nota do PT condenando Lindbergh por lhe defender | Notícia Midia Gospel

Leia com atenção a nota do segmento LGBT do PT e logo após o comentário do Pr. Silas Malafaia:

Nota do setorial nacional LGBT do PT sobre posicionamento do senador Lindbergh Farias (PT-RJ)

Na última terça-feira, 3 de abril, o senador petista pelo Rio de Janeiro, companheiro Lindbergh Farias, fez um aparte ao pronunciamento do representante capixaba naquela Casa, o pastor fundamentalista e senador Magno Malta (PR).

Magno Malta é um dos maiores ícones do obscurantismo, tenaz opositor dos direitos humanos, sobretudo dos direitos da população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais).

Em seu pronunciamento, o homofóbico senador faz novamente ataques contra o movimento pelos direitos humanos das pessoas LGBT, propagando fantasias como a existência de um “império homossexual”. Magno Malta também faz a defesa de um dos principais inimigos da cidadania homossexual, o pastor Silas Malafaia, conhecido por incitar a homofobia e por se opor ao PLC 122, que criminaliza práticas discriminatórias contra LGBT.

Para a perplexidade da militância petista e de todo o movimento social LGBT brasileiro, assistimos ao senador Lindbergh Farias, do PT, possuidor de uma bela trajetória de esquerda, de defesa da juventude, da população negra, dos pobres, se somar a Magno Malta na defesa de Silas Malafaia.

Silas Malafaia está sendo processado pelo Ministério Público Federal por incitar o ódio e a violência contra os homossexuais. Em seu programa semanal, esse pastor obscurantista tem se destacado por sua pregação intolerante contra a população LGBT. É uma prática recorrente.

É preciso acrescentar que Malafaia ameaçou verbalmente e está processando o presidente da maior associação de defesa dos direitos LGBT do Brasil, Toni Reis, da ABGLT. Esse líder cristão fundamentalista é um cancro incrustado na democracia brasileira. A luta de diversos setores dos movimentos sociais é para impedir que Malafaia siga propagando seus conceitos discriminatórios em emissoras de televisão, que são concessões públicas.

A fala do companheiro Lindbergh se torna ainda mais grave por ignorar e desconsiderar o cerne do debate sobre o PLC 122, que é a interdição dos discursos que incitam a violência utilizando-se do pretexto da liberdade religiosa.

Esquece-se o senador Lindbergh que a liberdade de expressão e a liberdade religiosa não estão acima do princípio da igualdade, da dignidade e da não-discriminação. Mais ainda, discursos de ódio não estão sob a proteção da liberdade religiosa ou da liberdade de expressão. Tanto assim, que, no Brasil, o racismo e o anti-semitismo, por exemplo, são crimes.

O velho Marx nos ensinou que as ideias se tornam força material quando penetram nas massas. Discursos homofóbicos de pastores e padres, difundidos nos meios de comunicação de massa armam as mãos que, na sequência, vão agredir e matar milhares de homossexuais e pessoas trans em todo o Brasil, cotidianamente.

O Partido dos Trabalhadores tem resolução Congressual de apoio à criminalização da homofobia e ao casamento civil de homossexuais. A senadora Marta Suplicy (PT-SP), vice-presidente do Senado, é relatora do PLC 122, e convocou audiência pública para o próximo dia 15 de maio, justamente para tentar avançar, mais uma vez, na aprovação da criminalização da homofobia. Marta segue as diretrizes do PT. Lindbergh Farias, ao defender o homofóbico Silas Malafaia, se afasta enormemente das posições do nosso Partido.

Importante ressaltar que o Rio de Janeiro é vanguarda no debate e garantia dos direitos LGBT, pois é o estado com mais políticas públicas e maior orçamento para as ações de combate à homofobia. O governador Sérgio Cabral (PMDB) é um dos maiores aliados da cidadania LGBT no Brasil. O prefeito Eduardo Paes (PMDB) também executa políticas de promoção da cidadania dessa população.

Além disso, Jean Willys (PSOL), o primeiro parlamentar gay defensor da causa é também representante do Rio. Infelizmente, Malafaia, Garotinho e Bolsonaro também fazem carreira política nesse estado.

Esperamos, sinceramente, que o senador Lindbergh Farias não tenha resolvido se perfilar com o segundo grupo de políticos fluminenses, os inimigos dos direitos humanos e da cidadania LGBT. Não há cálculo político ou eleitoral que justifique essa ruptura com os princípios do PT e com a própria trajetória do senador.

Apelamos para que o companheiro Lindbergh Farias se debruce um pouco mais sobre as posições do Malafaia – incompatíveis com o Estado democrático de direito – e cesse a sua defesa desse senhor, inimigo dos direitos humanos e da população LGBT.

São Paulo, 4 de abril de 2012.

Julian Rodrigues - Coordenador nacional setorial LGBT do PT

Pr. Silas comenta:

Esta nota é uma prova insofismável, irrefutável, de quem são os verdadeiros intolerantes:

1- Ao ver as palavras de Lindbergh, você pode observar a coerência, o equilíbrio do senador Lindbergh em me defender. Em todo instante, de maneira bem clara, ele diz que não apóia violência contra gays, mas, de maneira justa, me defende desta armação dos ativistas gays.

2. Os ativistas gays querem liberdade para xingar e ofender quem eles bem entendem, como fizeram nesta nota ao chamar a mim e o senador Magno Malta de homofóbicos e intolerantes. Como todos sabem, homofobia é uma doença classificada na psiquiatria. Isto é uma ofensa! Agora, se qualquer um chamar os homossexuais de doentes, eles querem processar. Mais uma vez para provar a calúnia e a mentira destes ativistas é que eu desafio esse medíocre – que escreveu a nota do PT – a mostrar qual o dia que eu mandei bater em homossexual? Qual o homossexual que entrou em minha igreja e foi agredido? A verdade é que eles querem me calar, mas maior é o que está comigo do que o que está com eles.

3- O PLC 122 é uma afronta à Constituição, fazendo dos homossexuais um grupo social acima dos demais, para eles terem o direito de processar qualquer um a partir dos que eles julgam ser uma ofensa de caráter filosófico, ideológico ou psicológico. É isto que está no PLC 122. Um absurdo! Uma aberração jurídica!

4- A piada desta nota escrita por este cara de pau do PT, é que os ativistas gays querem comparar o comportamento homossexual à raça. Porque ser negro, branco, amarelo, índio etc… não é uma questão de opção, a pessoa nasce. HOMOSSEXUALISMO É UM COMPORTAMENTO, COMO OUTROS TANTOS COMPORTAMENTOS DO SER HUMANO. NINGUÉM NASCE HOMOSSEXUAL.

5- O que o povo evangélico e a liderança evangélica precisam saber é, como já acontece no Canadá, Inglaterra, e outros países, é proibido pregar contra a prática homossexual e dizer que é pecado. Querem calar a Igreja e colocar pastores na cadeia. Eu não estou nesta luta por interesses mesquinhos ou políticos, mas sim em defesa dos nossos princípios e também dos direitos constitucionais. POVO DE DEUS, LIDERANÇA EVANGÉLICA, ACORDEM!!!

6- Por favor, enviem e-mails ao senador Lindbergh se solidarizando com sua postura justa e democrática: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Senadores Magno Malta e Lindberg Farias defendem pastor Silas Malafaia

Fonte: Verdade Gospel | Divulgação: Midia Gospel