MIDIA GOSPEL

Sex12092016

Last update03:01:22

Reunião entre parlamentares evangélicos e Gilberto Carvalho termina com pedido de perdão do ministro

Gostou? Comente este artigo no fim da página
GOSPEL Fotos e imagens Reunião entre parlamentares evangélicos e Gilberto Carvalho termina com pedido de perdão do ministro Noticia Brasil

A reunião entre a Frente Parlamentar Evangélica e Gilberto Carvalho, para esclarecer as declarações feitas pelo ministro durante o Fórum Social Mundial de Porto Alegre, terminou com um pedido de perdão de Carvalho aos parlamentares evangélicos.

“Ele se retratou de forma sincera e honesta”, afirmou o presidente da Frente, deputado federal João Campos (PSDB –GO). Porém, os deputados queriam que Gilberto Carvalho assinasse um documento confirmando o desmentido, porém o ministro se recusou.

Ao final da reunião, que durou cerca de duas horas e meia, o ministro declarou que “o diálogo foi muito maduro. A gente sai daqui com a questão encaminhada. O pedido de desculpas que eu fiz não foi pelas minhas palavras, mas sim pelos sentimentos que elas provocaram”.

Irônico, o senador Magno Malta comentou a declaração do ministro Carvalho: “Como ele disse que não falou, eu entreguei um DVD com a fala dele, para ele ver em casa”.

Cobrado pelos evangélicos sobre o tema aborto, o ministro Gilberto Carvalho reafirmou, a pedido da presidente Dilma, que a questão permanecerá como está atualmente: “A presidente pediu que eu reafirmasse para a bancada que a posição do governo sobre o aborto é a posição que ela assumiu já na campanha eleitoral”, tranquilizou Carvalho.

Ao final da tarde de ontem, a Secretaria Geral da Presidência publicou nova nota afirmando que o ministro “não desmereceu nem ofendeu o mundo evangélico nem propôs qualquer combate aos evangélicos. Mais ainda, o ministro comprometeu-se a divulgar esta nota, esclarecendo que, em seu pronunciamento, não fez nenhum ataque a pastores evangélicos que mantêm programas religiosos na televisão brasileira, não fez nenhuma referência ou proposta de criação de uma rede de comunicação voltada ao combate aos evangélicos – ideia que qualificou de absurda e ilegal –, e não fez nenhuma referência à questão do aborto”.

O senador Roberto Requião afirmou no Twitter que antes de perdoar o ministro quer ver demonstrações de arrependimento e cumprimento de penitências por parte dele: “Primeiro o real arrependimento, depois confissão e a penitência, só então o perdão. Penitência: baile da 3a idade com Malafaia”, escreveu.

Confira a íntegra da nota divulgada pela Secretaria Geral da Presidência:

Ministro Gilberto Carvalho reafirma que não atacou evangélicos

15 de Fevereiro de 2012

O ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência da República, participou hoje (15/02), na Câmara dos Deputados, de uma reunião da Frente Parlamentar Evangélica em que teve oportunidade de esclarecer novamente seus comentários durante debate no Fórum Social Temático, no final de janeiro, em Porto Alegre (RS), cujas versões divulgadas na internet foram objetos de críticas de parlamentares. Na reunião, além de desmentir essas versões inverídicas, o ministro desculpou-se em relação àqueles que tenham sofrido algum mal-estar em decorrência de suas palavras ou da reprodução distorcida delas.

Ao mesmo tempo, o ministro Gilberto Carvalho reiterou que não desmereceu nem ofendeu o mundo evangélico nem propôs qualquer combate aos evangélicos. Mais ainda, o ministro comprometeu-se a divulgar esta nota, esclarecendo que, em seu pronunciamento, não fez nenhum ataque a pastores evangélicos que mantêm programas religiosos na televisão brasileira, não fez nenhuma referência ou proposta de criação de uma rede de comunicação voltada ao combate aos evangélicos – ideia que qualificou de absurda e ilegal –, e não fez nenhuma referência à questão do aborto.

Assessoria de Comunicação da Secretaria-Geral da Presidência da República

Gilberto Carvalho pede perdão à bancada evangélica

Fonte: Gospel + | Divulgação: Midia Gospel