MIDIA GOSPEL

Ter12062016

Last update12:01:05

Mirian Rios é criticada por artistas e Pastor defende

Gostou? Comente este artigo no fim da página
Gospel o melhor da WEB Mirian Rios é criticada por artistas e Pastor defende Noticia Politica PEC 23

Depois de ter gerado polêmica com o seu vídeo sobre a PEC 23, a deputada e atriz Myriam Rios recebe críticas de artistas e é defendida por evangélico.

Para o autor de novelas Walcyr Carrasco, que comentou o assunto na revista Veja, disse que as declarações de Myriam Rios revelam discriminação contra os homossexuais.

“Myrian Rios falou contra a PEC 23/2007, segundo a qual seria discriminação a recusa a contratar um empregado por ser gay ou lésbica. Inclusive, misturou orientação sexual e pedofilia, dizendo que um funcionário gay poderia assediar seu filho ou uma babá lésbica, as meninas. Pura discriminação”.

Carrasco ainda usou palavras mais ofensivas para falar sua opinião sobre a deputada dizendo que ao ser ver, a deputada “deve ser burra”. “O que a fez assumir essa posição preconceituosa? Se foi só para conquistar votos, buscando um espaço político conservador, é triste. Mas a minha impressão é uma só: Myrian Rios deve ser muito burra”.

A atriz Suzana Pires também não concordou com a posição de Myiam Rios sobre a PEC 23, e disse em seu Twitter “Estou passada com a Myriam Rios”.

“Por que para nós, seres humanos, é tão dificil olhar para o outro e verR apenas outro ser humano? Por que antes de ver o outro como ele é, vemos a sua cor, sua escolha sexual, seu gênero, sua classe social???” escreveu ela.

O discurso de Myriam Rios veio a público na última sexta-feira, quando o vídeo foi lançado no YouTube. Myriam Rios disse que era contra a PEC 23, e explicou seus motivos falando sobre o perigo da pedofilia.

Para ela, a lei seria uma restrição à liberdade de expressão, principalmente de ser hetero, no qual ela exemplifica que não poderia demitir um homossexual de sua casa porque estaria enquadrado e protegido em “orientação sexual”, no rol dos direitos fundamentais da Constituição.

Myriam Rios falou que isso seria uma “porta aberta para a pedofilia” mencionando que isso também ficaria enquadrado na “orientação sexual” da PEC 23.

Recentemente, o pastor evangélico Ciro Sanches Zibordi se expressou contra o discurso do jornalista Walcyr Carrasco contra a deputada, em seu blog e Twitter, e urgiu que as pessoas devem ter mais cuidado e respeito ao falar dos evangélicos e católicos.

Ele trouxe à tona o assunto da ridicularização dos “santos” católicos, durante a parada gay, e disse que ridicularizar Myriam Rios, católicos e evangélicos “não é nada nobre”.

Autor: UOl