MIDIA GOSPEL

Sex12092016

Last update03:01:22

Loja virtual Visou xinga cliente pelo Facebook

Gostou? Comente este artigo no fim da página

Notícias Gospel Loja virtual

São Paulo - A reprodução de uma diálogo pelo Facebook entre a jornalista Nina Gazire e a loja virtual "Visou" está circulando pela internet por causa do tratamento dado pela loja à cliente, que reclamava da demora na entrega de um produto comprado.

Nina Gazire entrou em contato com a "Visou" pela fan page da empresa na rede social no último domingo, depois de aguardar sem sucesso pela entrega de um anel adquirido na loja virtual.

Após questionar o atraso na entrega do produto, a cliente recebeu como resposta uma série de xingamentos e ofensas e, por fim, o atendente da loja disse que não enviaria o produto à consumidora. Como resposta, Nina disse que procuraria meios judiciais para resolver o caso.

Com cerca de 14 mil fãs, a página da Visou no Facebook foi criada em 2012 e mostra os cariocas Tatyele Lopes, Richard Ferrari e Natasha Souto como donos. Sem texto de descrição e informações de contato, o perfil mostra apenas o link para a loja virtual, fora do ar neste momento.

No início da tarde, Nina Gazire atualizou sua timeline no Facebook com a reprodução de um pedido de desculpas enviado por Natasha Souto, uma das donas da empresa. Na mensagem, Natasha afirma que a troca de mensagens entre a cliente e a loja foi apagada pelo responsável pelas administração da página no Facebook, já demitido, e pede a Nina que, se possível, encaminhe uma cópia.

Além de contar a história da fundação da loja, Natasha explica na carta que ela e o sócio Richard Ferrari estiveram distantes do negócio "por conta de mudanças estruturais" no estoque, motivo pelo qual haviam instruído um funcionário a responder as mensagens da fan page da empresa, mas não contavam com o "despreparo do rapaz".

"Começamos a vender online há cerca de 2 anos por conta de uma doença que nossos irmãos gêmeos possuem (esclerose lateral amiotrófica), e fundar a Visou foi a forma de ajudar o Iuri e o Breno, considerando que não somos 'PAItrocinados' como muitos jovens de 20 anos por aí, e pagamos cada grão do arroz que consumimos diariamente", diz ela. "Somos uma empresa nova e precisamos dela para viver", completa.

Natasha termina a mensagem oferecendo um gift card a Nina e pedindo que "reconsidere".

Por volta das 13h de hoje, a Visou também publicou em sua fan page no Facebook uma retratação pública, assinada em nome da loja e de Guilherme Souza Castro. A mensagem já passa de 500 compartilhamentos e mostra cerca de 2 mil comentários. A seguir, leia a nota, na íntegra.

"Eu, Guilherme Souza Castro, Solteiro, Brasileiro, e responsável pela atitude de causar desconfortos verbais e informação inverídica ocorrida no dia 9 do mês de setembro de 2012, em nome de toda a equipe Visou, desejo por meio desta retratação pública, pedir desculpas Marina Gazire Lemos. Cabe acrescentar que o reembolso foi efetuado no mesmo dia (09/09), e a cliente pode confirmar isso.

Reitero publicamente, com a consciência de que atos como estes jamais se repitam. Reconheço ainda não serem verdadeiras as afirmações realizadas e que agi fora de minha razão. Serve a presente nota de desagravo para restabelecer a verdade de idoneidade e honra do ofendido e de seus familiares. Nos desculpamos também com o público em geral.

Atenciosamente
Guilherme Souza Castro e Visou"

Entre os comentários deixados por usuários do Facebook no post com a retratação da loja, muitos questionam a semelhança entre a mensagem e uma retratação pública feita pelo jornal "O Alto Acre", em junho de 2010.

Fonte: Revista Exame | Divulgação: Midia Gospel

Os melhores Estudos Biblicos Midia Gospel