MIDIA GOSPEL

Qua12072016

Last update08:11:10

Julgamento do caso Eliza Samudio: Bruno ora e lê a Bíblia com a noiva

Gostou? Comente este artigo no fim da página

Julgamento do caso Eliza Samudio: Bruno ora e lê a Bíblia com a noiva | Noticia Evangélica Gospel

Começou o julgamento do ex-goleiro do Flamengo, Bruno, acusado de ter planejado a morte de Eliza Samudio, mãe de seu filho Bruninho. Ele e mais quatro acusados estão sendo julgados desde às 9h no 2º Tribunal do Júri, em Contagem (MG). Ingrid Calheiros, atual noiva de Bruno, chegou por volta das 8h04 e afirmou que orou com o ex-jogador.

“Visitei ele (Bruno) ontem (domingo), oramos muito e lemos a Bíblia. Se a justiça for feita, o Bruno vai ser absolvido. Não sei o que aconteceu com essa moça (Eliza). Jamais ficaria ao lado de um homem que fizesse tal coisa”, disse a dentista, segundo o Dia.

Bruno teria se tornado evangélico depois de começar a participar de cultos na prisão. Ele teria se preparado para uma cerimônia de batismo nas águas no fim do mês de maio, entretanto, não há relatos de que ele tenha participado do evento.

O ex-goleiro tem aparentemente mudado seu comportamento desde que foi evangelizado. Como início de sua mudança foi a decisão de assumir o filho Bruninho. Ele reconheceu legalmente o bebê em 21 de maio deste ano.

Bruno se envolveu com a modelo Eliza Samudio em 2009 durante um churrasco no Rio e ela engravidou. Eliza afirmou que o bebê - que nasceu em 2010 - era de Bruno, mas ele queria que ela o tivesse abortado.

Eliza foi sequestrada em 4 de junho de 2010 na Barra da Tijuca tendo sido mais tarde levada ao sítio do jogador em Minas Gerais. Ela teria sido assassinada no dia 10 do mesmo mês e seu corpo desaparecido.

Segundo a Polícia Civil, o goleiro planejou o seu assassinato para se livrar das cobranças.

Estão sob julgamento Luiz Henrique Romão, o Macarrão, amigo de Bruno; o ex-policial civil Marcos Aparecido Santos, o Bola, Dayanne Souza, ex-mulher de Bruno, e Fernanda Gomes de Castro, ex-namorada do jogador.

De acordo com recentes atualizações do caso pelo G1, as defesas de Macarrão e Bola abandonaram o julgamento.

Macarrão é acusado de homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado e ocultação do cadáver de Eliza. Bola é acusado de homicídio duplamente qualificado e ocultação do cadáver de Eliza.

Fonte: The Christian Post | Divulgação: Midia Gospel

Os melhores Estudos Biblicos Midia Gospel