MIDIA GOSPEL

Ter12062016

Last update12:01:05

Ex-baixista do Legião Urbana vira morador de rua - Domingo Espetacular da Record

Gostou? Comente este artigo no fim da página
Ex-baixista do Legião Urbana vira morador de rua | Notícia Midia Gospel

Uma reportagem exibida no dia 25 pelo programa Domingo Maior,veiculado pela Record, surpreendeu mostrando que Renato Rocha, ex-baixista da banda Legião Urbana, virou morador de rua no Rio de Janeiro.

O músico, que também assina a autoria de grandes sucessos da banda como "Ainda É Cedo", "Daniel na Cova dos Leões", "Quase Sem Querer" e "Mais do Mesmo", participou da primeira formação da banda, em 1984, integrando os três primeiros CDs, "Legião Urbana" (1985), "Dois" (1986) e "Que País É Esse?" (1987).

"Eu tocava baixo e de repente percebi que seria mais legal a gente ter um baixista. Então, a gente chamou o grande Renato Rocha, fabuloso baixista, então comecei a cantar só", contou Renato Russo em uma antiga entrevista ao Domingo Maior, re-exibida neste domingo.

Também em um vídeo antigo, Dado Villa-Lobos, guitarrista da banda, explicou porque Renato havia saído, "Ele saiu primeiro porque ele é muito louco, né? Ele perdia um voo aqui, perdia um ensaio ali".

Mesmo sendo sabido que o baixista se envolveu com drogas, o fato dele ter virado morador de rua causou comoção no público, o que levou Marcelo Bonfá, ex-baterista, a se explicar no Twitter.

"Nós sempre tentamos ajudá-lo, mesmo quando ele ainda era um músico ausente dentro na banda", escreveu. "Algumas pessoas aqui estão bastante equivocadas sobre a ideia de qualquer culpa que possamos ter, eu e Dado, na vida que ele escolheu para si”.

Ele continuou dizendo que faz a sua parte para ajudar as pessoas, além de sua família, e que foi Renato quem "se distanciou e se envolveu em problemas que iam além das nossas possibilidades de ajudá-lo. Muito depois, o Dado, que tem um estúdio, tentou oferecer uma participação em uma gravação. Mas ele não conseguiu realizá-la", explica.

Um dos mistérios não esclarecidos na reportagem é sobre os direitos autorais do baixista. "Como pode um disco vender doze milhões de cópias, e eu ficar na rua?", questionou ele, que afirma não receber nada desde 2002.

Segundo relatório da ECAD mostrado pela publicação, foram arrecadados R$109,953,53 nos últimos dez anos em relação as músicas produzidas no período em que Renato ainda estava presente, o que dá cerca de R$916 por mês. Dado e Bonfá não comentaram o assunto.

Renato Rocha é pai de um menino de 11 anos e uma menina de 14, fruto de um casamento que já terminou. Seu pai, que é advogado, afirma que sempre apoiou o filho e vai continuar tentando o ajudar, mesmo ele sendo usuário de drogas.

Renato Rocha ex baixista da Legião Urbana vira morador de rua - Domingo Espetacular 25/03/2012

Fonte: The Christian Post | Divulgação: Midia Gospel