MIDIA GOSPEL

Sáb12032016

Last update03:33:33

O BBB 12 e a arte de editar a realidade

Gostou? Comente este artigo no fim da página
GOSPEL Fotos e imagens O BBB 12 e a arte de editar a realidade Noticias Brasil

Daniel está expulso do Big Brother Brasil 12. Ou seria eliminado? Afinal, o modelo teve um comportamento inadequado – ou teria sido ele acusado de um crime grave? A edição do BBB12 levada ao ar nesta segunda-feira pela Globo mostrou que o programa pode ter tudo, menos a realidade que dá nome ao seu gênero televisivo.

Na boca de Pedro Bial, o inquérito policial aberto pela 32ª DP do Rio para apurar o possível estupro da gaúcha Monique pelo modelo paulista, após a festa de sábado no reality, se transformou em avaliação “cuidadosa” e “sem precipitação” do fato por parte da Globo. Pior: Boninho, o diretor do programa, mostrou que segue se colocando acima da lei, pois o caso de Daniel foi tratado como um desrespeito às regras do BBB, e não às leis. Se a Globo entendeu que o modelo agiu mal sob o edredom com uma embriagada Monique, foram antes as leis do país e não as regras do reality que ele desrespeitou.

“Desde o domingo de manhã, a direção do programa vem avaliando o comportamento do participante Daniel, suspeito de ter infringido as regras do programa”, disse Pedro Bial logo no começo da edição desta segunda. Mais tarde, após a exibição de cenas sobre as dificuldades de relacionamento da (chata) Jakeline na casa, ele voltaria ao assunto, procurando justificar a demora de Boninho em agir. “O BBB avaliou o comportamento do participante. Sem precipitação, com o máximo de cuidado, avaliamos as imagens que evidenciaram uma infração ao regulamento do programa. A produção entendeu que, sim, o comportamento de Daniel na noite da festa foi motivo de eliminação.”

E não se falou mais do caso ao longo da edição, nem mesmo para explicar ao telespectador alheio à discussão o que se passou com Daniel, acusado de ter abusado de Monique após a festa de sábado no BBB12. O silêncio sobre o assunto, aliás, impera também no pay-per-view, onde o áudio chegou a ser cortado no início da noite desta segunda, enquanto a produção mandava Daniel fazer as malas e dar o fora da luxuosa casa montada para o reality no Projac. Mesmo depois de restituído o som, não se ouviu os participantes tocarem no assunto. Ao que tudo indica, foram orientados a evitar o tema.

Editar a realidade parece ser mesmo a grande jogada da Globo neste BBB12. No programa que foi ao ar na noite de domingo – quando, segundo Pedro Bial, a produção do reality show estava apurando “com o máximo de cuidado” a denúncia de estupro –, a emissora transmitiu apenas poucos segundos dos vários minutos em que o modelo passou investindo sobre a estudante debaixo do edredom, ao final da festa. E não foram segundos quaisquer. Foram momentos escolhidos a dedo, em que Monique, completamente inerte em vídeos de sete minutos que circulam desde domingo pela internet, aparece correspondendo ao ataque do paulista.

Para arrematar a cena, Bial mandou uma pérola de seu baú de clichês. “O amor é lindo.” O amor pode até ser. Mas a edição da realidade pela Globo é que não é.

A força da rede - Vale dizer, porém, que a Globo não consegue sustentar a ilusão que almeja construir. Enquanto cria suas versões para os fatos na ilha de edição do BBB, nas redes sociais eles se mostram por inteiro, graças à insistência de internautas que não cansam de postar vídeos do programa, mesmo sabendo que serão retirados do ar em pouco tempo. Foi assim que o vídeo em que Daniel ataca Monique, aparentemente inconsciente depois de uma festa em que bebeu bastante, foi retuitado pela cantora Preta Gil e criticado pela atriz Deborah Secco. Ambas pediam a saída do modelo do reality show, engrossando uma campanha que dominou o Twitter ao longo de todo o domingo.

Foi assim também que, nesta segunda-feira, vazou na internet uma fala em que Monique, em conversa não se sabe com quem, conta estava embriagada na noite da balada, que pediu diversas para Daniel parar de agarrá-la e que considera que ele foi "muito mau caráter" se fez sexo enquanto ela estava dormindo. Uma realidade que a Globo, por mais que tente, não consegue editar.

Fonte: Veja Abril | Divulgação: Midia Gospel