MIDIA GOSPEL

Qua04162014

Last update05:56:44

Autenticidade da Bíblia a Palavra de Deus

Gostou? Comente este artigo no fim da página
Foto/Imagem Autenticidade da Bíblia a Palavra de Deus Estudo Biblico

A Bíblia Sagrada, ou Escritura Sagrada, têm sido reconhecida como o maior livro de todos os tempos, devido à sua antigüidade, à sua circulação total, ao número de línguas para as quais foi traduzida, à sua extraordinária grandeza como obra literária, e por sua extrema importância para toda a humanidade. O objetivo deste estudo é de aprendermos algo mais sobre este Livro precioso.

I- A COMPOSIÇÃO DA BÍBLIA

1 - Quanto ao nome: A palavra Bíblia é de origem grega (Biblos) e significa “livros”. Dessa forma podemos dizer que a Bíblia é um conjunto de livros sagrados, ou seja, muitos livros encadernados em um só volume. A Bíblia, em geral, contém 66 livros, sendo que 39 são do Antigo Testamento e 27 do Novo Testamento. Há Bíblias que contém 7 livros a mais e, no decorrer do estudo, iremos entender porque há essa diferença. O termo “Bíblia” não se encontra escrito nela. Quando fala dela mesma se refere como: Livro do Senhor (Is. 34:16); Palavra de Deus (Hb. 6:5); Escrituras (Jo. 5:39); Palavra de Cristo (Cl. 3:16); Palavra da verdade (II Tm. 2:15); e outros.

2 - Quanto à autoria: A Bíblia foi escrita por cerca de 40 autores. Todos eles foram inspirados pelo Espírito Santo. Eles não registraram suas opiniões pessoais, mas a vontade de Deus. Seus autores eram homens diferentes, tanto em cultura como em poder aquisitivo. Lucas era médico, Amós era boiadeiro, Salomão era rei, Pedro pescador, etc. Muitos deles não se conheceram e viveram em épocas muito distantes uns dos outros. Eles escreveram sobre os assuntos mais controvertidos e mesmo assim seus escritos não se contradizem. Não houve oposição, contradição de um escrito com outro, porque foram todos inspirados pelo mesmo Espírito. A Bíblia tanto no Antigo como no Novo Testamento é como que uma engrenagem que trabalha encaixando-se harmoniosamente.

3 - Quanto ao tempo de composição: Esses livros foram escritos num período aproximado de 1.600 anos. O primeiro livro escrito foi Jó, aproximadamente no ano 1500 a.C. O último livro composto foi o Apocalipse, no ano 97 d.C. Entre o livro de Malaquias e Mateus há, geralmente, uma página em branco entre os dois testamentos que representa um largo período de tempo que, segundo as melhores informações históricas hodiernamente aceitas, durou mais ou menos 400 anos. Esse período é conhecido como “Período Interbíblico”. Os 400 anos do Período Interbíblico caracterizam-se pela cessação da Revelação Bíblica, pelo silêncio profundo em que Deus permaneceu em relação ao seu povo, pois durante esse período, nenhum profeta se levantou em nome de Deus. Foi nesse período que os livros “apócrifos” foram escritos.

4 - Quanto a sua atualidade: A Bíblia é um livro antigo, mas, ao mesmo tempo, é atual e relevante para os dias de hoje. Ela nunca fica superada. Seus escritos são atualizados porque a Bíblia é a Palavra de Deus, e Deus sabe todas as coisas, assim como o passado, presente e futuro; portanto, Sua Palavra é para todos os tempos.

5 - Quanto a sua importância: A Bíblia é o livro dos livros. Ela não é um escrito comum. Não há o que substitui o estudo da Bíblia, o que aprendemos na Bíblia não aprendemos em lugar algum. O conhecimento, os benefícios, os feitos que o estudo bíblico nos dá, não encontramos em nenhum outro livro.

6 - Quanto aos seus relatos históricos: A Bíblia é um livro que tem merecido confiança em seus relatos históricos. Tanto a arqueologia como a História comprovam isso. A Bíblia narra a história desde antes da criação do mundo, como este foi criado e a história da humanidade existente na época, seja em história ou em profecias. A Bíblia fala também sobre a vinda de Jesus, o chamado "fim do mundo", depois do fim do mundo, o destino eterno da humanidade.

7 - Quanto aos seus ensinos: A Bíblia nos dá a sabedoria que nenhum livro poderá nos oferecer. Nela está revelada a vontade de Deus para com o homem. Ela nos ensina, consola, nos dá esperança e nos exorta. A Bíblia dá resposta segura para nossas perguntas, funciona como espelho para o homem. Ela mostra a situação de cada ser humano diante do seu Criador e nos capacita a saber quem somos, o estado em que nos encontramos e, o que é de mais importante, mostra-nos a verdade apontando-nos o caminho para uma vida equilibrada e feliz. Ela nos orienta na educação dos nossos filhos, nos ensina a fazer negócios, enfim, tudo o que um ser humano precisa, espiritualmente, emocionalmente e moralmente.

II- A NATUREZA DA BÍBLIA

O escritor da carta aos Hebreus descreve algo muito interessante sobre natureza da Palavra de Deus, dizendo: “Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, e por quem fez também o mundo” (Hb. 1:1,2). As duas ênfases principais nestes versículos são: 1) Deus falou no passado; 2) Deus falou nestes últimos tempos. O que Deus disse parcialmente através dos profetas, ele disse plenamente em Jesus. Vejamos então a natureza dessa Palavra que nos foi transmitida:

1 - Palavra Eterna (Is. 40:7-8) - Deus compara a duração da vida do homem tão breve como a de uma simples erva. Passamos num pedaço minúsculo da história e logo perecemos, mas a Palavra de Deus é de geração em geração, subsiste para sempre.

2 - Fonte de vida eterna (Jo. 5:39) - Os judeus tinham o hábito de examinar as Escrituras porque reconheciam que elas continham o segredo da vida eterna. Assim podemos dizer que é através do estudo, do examinar as Escrituras que encontramos a fonte da vida eterna.

3 - Fonte de verdade (Jo. 8:32) - A verdade aqui proferida é a própria Palavra de Deus que liberta o homem das amarras do pecado e de satanás. Leia também João 17:17.

4 - Origem divina (II Pd. 1:19-21; Ec. 3:14) - As escrituras não vieram meramente por vontade dos homens. Elas vieram quando “os homens da parte de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo”. A palavra que é traduzida como “movidos” significa literalmente “carregados” ou “levados”. “Levados” ou “possuídos” pelo Espírito Santo, eles falaram. O que eles falaram, na verdade, era a mensagem de Deus. Assim podemos afirmar que a Bíblia não foi inventada por vontade dos homens e sim inspirada pelo Espírito Santo. É importante frisar que “toda Escritura é inspirada”, ou seja, a vontade de Deus está expressa em toda a Bíblia, e não apenas em parte dela.

5 - É viva e eficaz (Hb. 4:12-13) - Este texto contém a essência de tudo o que a Palavra de Deus pode fazer nas nossas vidas. A Palavra de Deus é viva e eficaz, pois ela é capaz de fazer o que Deus pretende na vida do ser humano. Ela produz efeito e dá bons resultados (Is. 55:11). Ela é mais penetrante do que espada de dois gumes, ela entra no homem e age de dentro para fora. Penetra na divisão da alma e do espírito, juntas e medulas, isto é, age nos nossos sentimentos, pensamentos e mexe com nossas emoções, no nosso interior.

A Palavra de Deus trás à nossa consciência o que realmente somos. Ela é apta para discernir os pensamentos (desejos) e sentimentos (intenções).

III- OBJETIVOS DA BÍBLIA

1 - Ensinar os princípios de Deus (II Tm. 3:16,17) - A Palavra de Deus é útil para nos ensinar o que é verdadeiro e para nos fazer compreender o que está errado na nossa vida. Ela nos conduz ao caminho certo, nos ensinando a fazer o que é justo. A Bíblia também é um meio de que Deus se utiliza para nos preparar de todo modo para agirmos corretamente.

2 - Produzir a fé (Rm. 10:17) - O objetivo da Bíblia é o de despertar a fé nos homens, dirigindo-lhes a vida para o seu destino apropriado. Porém, a fé só pode surgir através da audição ou leitura da Palavra de Deus.

3 - Preservar de pecar (Sl. 119:11: Mt. 22:29) - Veja o efeito da Palavra viva na vida do homem. A Palavra de Deus estando em nossos corações, funciona como prevenção contra o pecado, nos previne, evita e impede que pequemos (Pv. 30:5). Mostrar o caminho verdadeiro (Sl. 119:105). A Bíblia ilumina nosso caminho, é lâmpada para os pés, isto é, nos capacita a ver, enxergar o perigo de perto para que você não tropece e caia. Luz para o meu caminho, porque capacita a enxergar longe, ver o perigo antes, a tempo de evitá-lo. Em conhecendo a Palavra de Deus, vamos conhecer também o destino, o fim do homem que não é guiado por esta luz.

4 - Alimentar o homem (Mt. 4:4) - A Palavra de Deus nos alimenta, sustenta, faz nos mantermos firmes na presença de Deus. (Jr. 15:16). O alimento da Palavra causa efeito no coração do homem, faz com que ele tenha gozo. Assim como o alimento é para o sustento do nosso corpo, o estudo da Bíblia é alimento espiritual para a nossa vida.

Em Provérbios 2:3-5 lemos: “E, se clamares por inteligência, e por entendimento alçares a voz, se buscares a sabedoria como a prata e como a tesouros escondidos a procurares, então, entenderás o temor do SENHOR e acharás o conhecimento de Deus.”

Aqui está a condição para entendermos o conteúdo da Palavra de Deus. A compreensão das Escrituras requer mais do que o entendimento humano, requer a direção do Espírito Santo, que a deu.

Que Deus nos abençoe!

Artigo Recebido por email

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar